Thiago Ferri
08/10/2016
07:45
São Paulo (SP)

Há uma semana, Cuca havia dito que estava testando opções para fazer o Palmeiras crescer de produção no fim do Brasileiro. Contra o Santa Cruz, ele surpreendeu e escalou Zé Roberto no meio-campo. A escolha já fez parte da conclusão do técnico: o time deve jogar mais com um armador.

A análise não necessariamente influirá na escalação inicial, pois Cuca alega que depende muito da condição física de seus jogadores. Mas a intenção do treinador é clara: ter alguém que crie no decorrer dos jogos, dando a chance de que Moisés e Tchê Tchê venham de trás, em vez de colocar mais um volante na equipe, como Gabriel ou Thiago Santos.

- Sim, pode ser (o ideal usar um meia), mas temos que ter um jogador nessa condição. Qual foi o melhor momento em que o Palmeiras jogou na competição? Se não consigo ter (o armador), por uma razão ou outra, tenho que procurar alternativas - justificou Cuca.

'Nosso primeiro tempo foi bom, o segundo não. Tenho o Cleiton um pouquinho mais recuperado, outra opção boa. Tenho o Dudu para jogar por dentro, se quiser os rápidos pelo lado. Tenho alternativas boas, inclusive o Zé', explicou o técnico

Além de Zé, que pode ser mantido na criação sábado, contra o lanterna América-MG, o técnico citou Cleiton Xavier como uma opção, assim como Dudu. Neste último caso, o camisa 7 deixa o time mais rápido do que cerebral.

Para justificar o uso maior de um meia, Cuca lembrou na entrevista de sexta que no seu melhor momento, a equipe tinha um armador. No primeiro turno, Cleiton Xavier era o dono desta função.

O camisa 10 começou o Brasileiro como titular, teve uma lesão e voltou quando a equipe começou a subir até a ponta. Seu retorno como titular havia sido no 3 a 1 sobre o Santa Cruz, no Allianz Parque. No returno, o meia foi decisivo ao dar a assistência para a vitória por 3 a 2, segunda, no Arruda.

Desta vez, Cleiton está atrás de Zé Roberto, que também foi bem no primeiro tempo contra o Santa. Adversário de quatro times que lutam para não cair nas próximas quatro rodadas, o Palmeiras terá de saber furar retrancas. Por isto, contar com um armador é importante. Se passar desta fase como no primeiro turno, com nove pontos em 12 possíveis e empolgando a torcida, fortalecerá a caminhada rumo ao título. E vão faltar só seis jogos...