Hyoran é apresentado ao Palmeiras

Hyoran posa com a camisa 28 ao lado de Cícero Souza (Foto: Thiago Ferri)

LANCE!
13/01/2017
19:43
São Paulo (SP)

Hyoran adotou o discurso de que quer "seguir em frente" no Palmeiras após conviver de perto com a tragédia da Chapecoense. Jogador da Chape em 2016, o meia de 23 anos não estava no avião que caiu na Colômbia e matou 71 pessoas, pois se recuperava de lesão. O novo meia alviverde citou a religiosidade para tentar justificar o destino.

- Eu sou cristão e acredito em Deus. Creio que Ele tem um propósito. Não ter viajado (no avião que caiu da Chapecoense), sei que não é fácil de acreditar nisso, mas acho que Deus tem um propósito na minha vida maior do que imaginava - afirmou o jogador.

Apesar da recorrente lembrança dos amigos que perdeu na queda da aeronave, Hyoran quer agora "seguir a vida" no Palmeiras. Por isso, nem pensou em voltar à Chape, quando o clube catarinense sondou o Verdão sobre a possibilidade de emprestá-lo em 2017. 

- Teve o boato de me emprestar (para a Chape), mas o Palmeiras fez um investimento grande para me ter aqui. A questão foi uma tentativa da Chapecoense, que queria estruturar o grupo, mas o Palmeiras ajudou de uma forma emprestando outros jogadores. Acredito que o Palmeiras tem feito coisas muito boas, levando em consideração tudo que aconteceu, propriamente o amistoso, que vai ser uma homenagem bacana - disse o jogador, citando o jogo na Arena Condá, no dia 21.

- Ajudei a Chapecoense em campo, pude dar um respaldo financeiro com a minha venda. E quem não quer jogar no campeão brasileiro? Agradeci a Chapecoense por tudo que fez por mim, mas quero novos desafios agora - acrescentou.

Hyoran recebeu a camisa 28 do Palmeiras, usada em 2016 por Moisés, agora o 10. Contratado por R$ 7 milhões, o jogador assinou até o fim de 2020. Clique aqui e leia todas as respostas da entrevista coletiva.