Thiago Ferri
07/07/2016
13:23
São Paulo (SP)

Um dos principais jogadores do Atlético Nacional (COL) na Libertadores, o meia Alejandro Guerra foi oferecido ao Palmeiras. Apesar da boa temporada do venezuelano de 30 anos, as atuais condições de negócio fizeram com que o Verdão, por enquanto, não se empolgasse com a sua contratação.

O principal problema é o calendário. A janela de transferências fecha no dia 19 de julho, e a final da Libertadores será disputada no dia 27. O Atlético venceu o São Paulo por 2 a 0 na primeira semi da competição e está com vantagem para garantir a vaga na decisão. A volta será na Colômbia. Ou seja, o meia pode nem ter tempo de ser regularizado para este semestre.

Além disso, o Verdão soube que a multa para tirá-lo do Nacional é de pelo menos 3 milhões de dólares (R$ 10 milhões). A quantia é considerada muito alta para um jogador que passou dos 30 anos. Por último, o Palmeiras não foi o único time brasileiro em que empresários ofereceram Guerra.

A menos que o time colombiano leve e a virada do São Paulo e o valor seja negociável, é difícil que o Palmeiras contrate Alejandro Guerra para a disputa do Brasileiro. O meia sentiu dores no joelho na quarta-feira e começou a partida do Morumbi no banco de reservas. Ele entrou aos 15 minutos do segundo tempo e participou da vitória colombiana por 2 a 0.