Alexandre Guariglia
02/06/2016
10:15
São Paulo (SP)

Conhecido pelo ataque poderoso, autor de mais de 100 gols na campanha do Paulistão-96, o Palmeiras daquela edição também foi eficiente na defesa, sendo o time com menos gols sofridos no campeonato: apenas 19. Quem comandava o setor era o goleiro Velloso, hoje comentarista da TV Bandeirantes.

Criado na base do Verdão e presente em algumas das mais importantes campanhas da história do clube, o arqueiro afirmou nunca ter jogado com um time tão talentoso como aquele de 1996, mas lamentou a curta duração da equipe, o que poderia ter levado os palmeirenses a títulos mais importantes.

- Sem dúvida foi o melhor time que eu joguei na carreira. A única coisa que eu lamento é que ficou muito pouco tempo junto. Não tenho dúvida que aquele seria o primeiro time campeão da Libertadores pelo Palmeiras - comentou.

A exemplo de outros companheiros daquele time, Velloso credita o sucesso e a importância histórica do grupo à afinidade existente dentro e fora de campo, independentemente de alguns serem mais ou menos conhecidos.

- O segredo era que os jogadores tinham muita afinidade, apesar de alguns serem consagrados, de Seleção, tinha muita amizade, não tinha essa vaidade. Já joguei com vários grupos com gente de Seleção, mas aquele fora de campo, sem dúvida, era o que tinha mais afinidade, isso ajudou - disse.

Embora a década de 90 tenha sido vitoriosa com diferentes títulos de expressão para o Palmeiras, a importância e a maneira com a qual a taça foi conquistada, deixa o Paulistão de 96 marcado de forma diferente, segundo o goleiro.

- O time de 96 foi muito especial para o torcedor, na época diziam que era a terceira academia, foi um time que fez o torcedor relembrar e vivenciar os grandes momentos do Palmeiras, apesar da década de 90 ter sido muito vitoriosa, não tenho dúvida que mesmo com o curto período que esse time ficou junto, conquistando apenas o título paulista, ficou marcado na memória do torcedor - finalizou.