Gabriel - Palmeiras (FOTO: Cesar Greco/Palmeiras)

Gabriel já tem feito trabalhos com a bola, mas ainda longe do grupo (FOTO: Cesar Greco/Palmeiras)

Fellipe Lucena
15/06/2016
11:06
São Paulo (SP)

O volante Gabriel, do Palmeiras, foi liberado pelo departamento médico para a preparação física 28 dias após machucar gravemente a coxa esquerda. Isso significa que a lesão já está curada e que ele iniciou a última etapa antes de ser liberado para os treinos com bola: a busca pela melhor forma física, com exercícios no gramado e fortalecimento muscular constante.

Ainda não há uma previsão de quando o camisa 18 será liberado para Cuca – como foi uma lesão séria, o processo de transição será mais lento que o comum –, mas certamente será antes do prazo de quatro meses apontado pelo clube quando o problema foi diagnosticado.

A evolução de Gabriel impressiona. Sua lesão era idêntica àquela que o zagueiro David Braz, do Santos, sofreu na final da Copa do Brasil do ano passado, no dia 2 de dezembro. O jogador do Peixe só voltou a ficar como opção em um jogo realizado no dia 20 de março deste ano. Seu retorno efetivo aos jogos foi em 3 de abril, quatro meses após a contusão.


Gabriel também corre contra o tempo para convencer a diretoria a renovar seu contrato. Ele está emprestado até o fim do ano pelo Monte Azul-SP, clube parceiro da OTB Sports, empresa de seus agentes. Para comprar 100% dos direitos econômicos, será preciso desembolsar 4 milhões de euros (R$ 15,6 milhões).

Arouca, o outro "Pitbull", ainda está em tratamento após realizar uma artroscopia no joelho esquerdo, realizada em 3 de junho.