Treino do Palmeiras

Cuca conversa muito com os atletas durante os treinos (Foto: Ari Ferreira/Lancepress!)

Fellipe Lucena
16/03/2016
09:10
São Paulo (SP)

Depois de passar a segunda-feira observando o auxiliar-técnico Alberto Valentim comandar o treino do Palmeiras, Cuca começou a colocar a mão na massa de fato nessa terça-feira. O coletivo na Academia de Futebol revelou um comandante bem participativo e atento até aos menores detalhes.

Para explicar aos jogadores o que deveria ser feito, Cuca fez cruzamento, chutou a gol, cobrou lateral e até puxou um contra-ataque para a equipe reserva, com direito a um drible no lateral-esquerdo Egídio. Ele parou a atividade diversas vezes, sempre gesticulando e conversando muito com os atletas.

Cuca não se limitou a escalar titulares e reservas e colocá-los para se enfrentar. Ele trabalhou até situações banais de uma partida, como arremessos laterais, algo que Oswaldo de Oliveira também costumava fazer, mas Marcelo Oliveira, demitido na quarta-feira passada, não. Outra novidade foi a linha de impedimento ensaiada pela defesa em cobranças de falta laterais, algo que não se vê no Palmeiras há alguns anos. Até o posicionamento da barreira em faltas frontais para o adversário foi trabalhado.

Cuca também se mostrou adepto do bate-papo nesses dois primeiros dias de trabalho. Foi possível ver Zé Roberto, Gabriel e Lucas Barrios conversando a sós com o técnico, assim como o auxiliar Alberto Valentim. Ele também se preocupou em falar pessoalmente aos jornalistas que não gosta de fechar os treinos, mas que não gostaria de ver as imagens das jogadas de bola parada em programas de televisão. Por isso, as câmeras ficaram desligadas.

A "era Cuca" começa de fato às 21h45 desta quinta-feira, contra o Nacional (URU), no Parque Central, em Montevidéu. A delegação palmeirense embarca na manhã desta quarta-feira e faz o reconhecimento do gramado às 20h.

Se repetir a equipe que iniciou o treino dessa terça, o Palmeiras terá seis mudanças em relação à última equipe escalada por Marcelo Oliveira, na derrota por 2 a 1 para o próprio Nacional (URU), no Allianz Parque. Saem Thiago Martins, Thiago Santos, Jean, Robinho, Gabriel Jesus e Cristaldo. Entram Edu Dracena, Egídio, Gabriel, Arouca, Allione e Alecsandro.

O time de Cuca é, porém, parecido com o que Alberto Valentim armou no último domingo, contra o São Paulo. As únicas novidades são Gabriel e Egídio nos lugares de Matheus Sales e Robinho, passando Zé Roberto para o meio de campo.

O Palmeiras deve jogar com Fernando Prass, Lucas, Edu Dracena, Vitor Hugo e Egídio; Gabriel e Arouca; Allione, Zé Roberto e Dudu; Alecsandro.