icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
26/07/2013
17:30

O ex-jogador Djalma Santos, lateral-direito bicampeão mundial com a Seleção Brasileira em 1958 e 1962 e ídolo do Palmeiras, será homenageado pelo clube no jogo deste sábado, contra o Guaratinguetá, fora de casa. Ele morreu na noite de terça-feira, aos 84 anos, vítima de uma parada cardiorrespiratória.

O Verdão estampará a imagem do ex-jogador no centro da camisa. No duelo contra o Oeste, no último dia 6, Djalma estava internado e foi lembrado com uma faixa e com estampas nas camisas dos atletas. Os dizeres eram "#forzadjalmasantos".

No jogo entre Portuguesa e Atlético-PR, sábado, pela Série A, também haverá homenagens - Djalma defendeu os dois clubes. A Lusa usará uma camisa retrô com uma fita azul em cima do escudo, em alusão ao título honorário concedido às equipes brasileiras que retornavam invictas de excursões. Com ele, o time fez duas viagens, em 1951 e 1953, e não perdeu.

O ex-jogador Djalma Santos, lateral-direito bicampeão mundial com a Seleção Brasileira em 1958 e 1962 e ídolo do Palmeiras, será homenageado pelo clube no jogo deste sábado, contra o Guaratinguetá, fora de casa. Ele morreu na noite de terça-feira, aos 84 anos, vítima de uma parada cardiorrespiratória.

O Verdão estampará a imagem do ex-jogador no centro da camisa. No duelo contra o Oeste, no último dia 6, Djalma estava internado e foi lembrado com uma faixa e com estampas nas camisas dos atletas. Os dizeres eram "#forzadjalmasantos".

No jogo entre Portuguesa e Atlético-PR, sábado, pela Série A, também haverá homenagens - Djalma defendeu os dois clubes. A Lusa usará uma camisa retrô com uma fita azul em cima do escudo, em alusão ao título honorário concedido às equipes brasileiras que retornavam invictas de excursões. Com ele, o time fez duas viagens, em 1951 e 1953, e não perdeu.