Mattos e Dudu - Bombonera

Alexandre Mattos saiu em defesa de Dudu, após o jogo, na zona mista da Bombonera (Foto: Thiago Ferri)

Thiago Ferri
26/04/2018
00:42
Enviado especial a Buenos Aires (ARG)

Depois de receber críticas de torcedores na Argentina, Dudu ganhou o apoio público do diretor de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos. O dirigente interrompeu a entrevista do atacante na saída da Bombonera para defendê-lo.

- Esse cara aqui, quando eu liguei para ele, com 200 clubes querendo, o Palmeiras em um momento difícil... não tem que pedir desculpa, não. Eu vou falar por ele. Porque ele dá a vida. Não tem o que fazer, tem que entender que ele é ser humano. No começo do ano vieram milhões (da China), mas quis ficar porque ama o clube. 'Ah, não comemorou (o gol contra o Inter)', não vai fazer mais, se não eu multo (risos). Mas vamos entender, parar com isso - afirmou Mattos.

Para o camisa 7 do Verdão, xingado desde a chegada a Buenos Aires, o episódio não representa a torcida palmeirense, a qual ele tem certeza de que confia em seu trabalho e o admira, assim como ele conserva carinho pelo clube.

- Sinceramente eu não sei (o motivo das críticas). Sempre que vesti essa camisa joguei com muita raça. Não foram alguns torcedores, foi um torcedor só que estava falando. O Palmeiras tem 17 milhões de torcedores. Tenho certeza que 16 e meio gostam de mim. Tenho certeza que a maioria gosta muito de mim, eu gosto muito do clube e todos sabem disso. Sempre respeito o clube e vou continuar respeitando - declarou o meia-atacante em coletiva após a partida.


Dudu também comentou sobre a postura do time, na Bombonera. Segundo o capitão do Palmeiras, se o grupo mantiver o desempenho que mostrou diante do Boca Juniors, dificilmente será batido.

- A gente tem 17, 18 milhões de torcedores. Tenho certeza que 16,5 milhões gostam de mim. Não só a torcida, meus companheiros, a diretoria, tanto que sou o capitão - disse o atacante.

- A gente sabe da qualidade do nosso time. Se a gente tiver vontade, se a gente tiver raça, se a gente jogar compactado, igual a gente fez hoje, a gente vai muito longe. A gente estava com confiança, todo mundo estava com confiança, às vezes as coisas não acontecem do jeito que a gente quer, tem que ter paciência, fazer o que a gente fez hoje. A gente está de parabéns pelo jogo e agora é pensar na Chapecoense - acrescentou o camisa 7 à Fox Sports.

O Palmeiras volta a campo no próximo domingo, para enfrentar a Chapecoense, no Allianz Parque, em jogo válido pela 3ª Rodada do Brasileirão-2018. Já pela Libertadores, o Verdão terá compromisso no dia 3 de maio, contra o Alianza Lima, no Peru. O time brasileiro entra em campo com a classificação garantida para as oitavas de final da competição.