HOME - Entrevista coletiva no Palmeiras - Dudu (Foto: Bruno Uliana/Raw Image/LANCE!Press)

Dudu concede entrevista coletiva antes do jogo do Verdão (Foto: Bruno Uliana/Raw Image/LANCE!Press)

LANCE!
09/03/2016
10:45
São Paulo (SP)

Segundo Dudu, atacante do Palmeiras, o Nacional (URU) é um adversário com estilo de jogo semelhante ao do Rosario Central (ARG), baseado no toque de bola. Para não sofrer contra o uruguaios como na última semana com os argentinos, o camisa 7 diz que o time precisa ter dois tempos equilibrados.

- Já jogamos contra eles no Uruguai (em torneio amistoso) e o estilo de jogo deles é parecido com o do Rosario, de toque de bola. Temos de fazer dois tempos equilibrados, não podemos deixá-los atacar como o Rosario fez no segundo tempo. A equipe está descansada, precisamos vencer para dar um passo grande pela nossa classificação - analisou o atacante.

Mesmo que considere estes dois adversários times mais técnicos, Dudu sabe que ambos marcam com muito vigor. E com uma arbitragem que não marca tantas faltas como no Brasil, o jogador já foi avisado que terá de tomar cuidado com as "madeiradas" dos zagueiros da equipe uruguaia.

- Os árbitros deixam o jogo rolar. Vi até que o Vitor Hugo disse que é bom, porque eles deixam descer a madeira, mas para a gente da frente é pior, porque levamos muita madeirada (risos). Mas é um jogo bom de se jogar, estamos sempre disputando o campeonato com muita competitividade.

A fim de evitar pancadas, o camisa 7 dá muita ênfase aos trabalhos na sala de musculação para "aguentar o tranco". Embora tenha um estilo de jogo acostumado a prender a bola, o jogador vem sendo recomendado a mudar esta característica para evitar problemas.

- Todo mundo conversa comigo para soltar a bola mais rápido e aparecer no espaço na frente que às vezes eles são pesados e não vão conseguir me acompanhar. Temos de rapidamente marcar e sair para jogar, porque estamos em casa e precisamos da vitória - encerrou.