Fellipe Lucena e Thiago Ferri
30/11/2016
17:19
São Paulo (SP)

Está definido que Cuca não será o técnico do Palmeiras em 2017. A diretoria do clube já sabia que a ideia dele era dar mais atenção à família no próximo ano, pelo menos no primeiro semestre, e não vai mais tentar fazê-lo mudar de ideia. A partir desta quarta-feira, a busca por um substituto será intensificada. O anúncio foi feito no site oficial do Verdão. Cuquinha e Eudes Pedro, seus auxiliares, também dão adeus.

- É uma escolha difícil, mas que eu tive que fazer. Na verdade, como eu sempre disse, não era nem para eu ter vindo neste ano. Eu ia me dedicar apenas à minha família em 2016, mas fui convencido pelo Alexandre Mattos, pelo presidente, pelo projeto que foi apresentado a mim e, claro, pelo meu amor ao Palmeiras. Torço desde criança, nunca escondi isso de ninguém, e domingo acabei sendo campeão duas vezes: como treinador e como torcedor. Saio muito feliz e com a missão cumprida. Tenho certeza de que voltarei um dia para continuar a minha história no clube - disse Cuca, ao site do Verdão.

As opções no mercado nacional são escassas, ainda mais com os iminentes acordos de Abel Braga com o Fluminense e Roger Machado com o Atlético-MG. Os dois nomes, em diferentes momentos, já foram debatidos no Palmeiras.

'Pela capacidade técnica, identificação com o clube e pessoa que ele (Cuca) é, gostaríamos muito de tê-lo em 2017. Mas entendemos sua escolha. O Palmeiras estará sempre de portas abertas para ele', disse Paulo Nobre

Neste momento, um nome avaliado é o de Eduardo Baptista, que tem contrato com a Ponte Preta até o fim de 2017. O LANCE! apurou que, mesmo tendo renovado o vínculo recentemente, após procura do Corinthians, o técnico está disposto a assumir um novo desafio em grande clube e a Macaca sabe disso.

Efetivar o auxiliar Alberto Valentim não é uma opção descartada, mas a ideia inicial da diretoria é mantê-lo na função atual por mais algum tempo. Apelar a um estrangeiro também não é a intenção de momento, principalmente porque as últimas experiências com técnicos de fora no Brasil foram ruins.

O diretor de futebol Alexandre Mattos é quem está à frente da busca por um novo treinador. Ele ainda não renovou seu contrato, que vence em 31 de dezembro, mas deve permanecer.

Na segunda-feira, o dirigente já havia dito que tinha um plano B para substituir Cuca, que naquele dia deu entrevista em tom de despedida, dizendo estar decidido a cuidar de questões pessoais, embora fosse esperar uma conversa com o presidente eleito Maurício Galiotte para fazer o anúncio oficial.

Campeão brasileiro, Cuca vai se despedir no domingo que vem, dia 11, contra o Vitória, no Barradão. Ele chegou ao Palmeiras em abril. Em 52 jogos pelo clube, o técnico tem 28 vitórias, 11 empates e 11 derrotas, além de uma vitória com Cuquinha e uma derrota com Alberto Valentim - nesses dois jogos Cuca estava suspenso.