Cleiton Xavier

Cleiton Xavier durante treino na Academia (FOTO: Cesar Greco/Palmeiras)

Fellipe Lucena
23/05/2016
08:00
São Paulo (SP)

Pouco menos de um ano depois de ficar em campo do início ao fim da vitória por 1 a 0 sobre o ASA-AL, em Londrina, pela Copa do Brasil de 2015, Cleiton Xavier voltou a disputar os 90 minutos de uma partida. Apesar da derrota por 2 a 1, o jogo contra a Ponte Preta representa uma evolução para o camisa 10, que recentemente ficou oito meses sem jogar futebol devido a lesões. Foi a segunda vez que ele completou uma partida desde que retornou ao Verdão.

É justamente por esse histórico de problemas musculares que a comissão técnica terá atenção extra com Cleiton a partir desta segunda-feira, quando o elenco inicia a preparação para enfrentar o Fluminense, na quarta.  Será o início de uma maratona: no domingo seguinte tem clássico com o São Paulo, na quinta o adversário será o Grêmio e no outro domingo o Flamengo.

O meia tem um cronograma individualizado para evitar novas lesões e respondeu muito bem nas últimas semanas: ele participou dos últimos três jogos do time, cada vez ficando por mais tempo em campo, mas o desafio agora é maior, devido ao período de apenas três dias entre um jogo e outro.

É certo que Cleiton fará trabalhos regenerativos nesta segunda. Dependendo do resultado de suas avaliações físicas, que incluem a medição do índice da enzima CK (indica desgaste muscular) e termografia (verifica fadiga de acordo com a temperatura), Cleiton pode ser poupado do treino de terça e, na pior das hipóteses, ser preservado do jogo. O provável, porém, é que jogue e seja substituído.

A reação do jogador ao ritmo de "quarta e domingo" ainda é uma incógnita para os profissionais do Verdão. Com tempo maior entre os duelos, eles conseguiram dosar bem a carga de trabalhos no gramado, que são as atividades que submetem os músculos e tendões a impacto, desgastando mais. Para minimizar isso, ele intercala esses exercícios com trabalhos na piscina, na caixa de areia ou na sala de musculação.

A EVOLUÇÃO DE CLEITON XAVIER

Palmeiras 4 x 0 River Plate (URU)
O retorno do meia após o período de lesões foi no dia 14/4. Jogou os últimos 33 minutos da goleada.

Palmeiras 2 x 0 São Bernardo
Meia ficou no banco, mas não entrou. Jogo aconteceu apenas quatro dias depois do confronto com o River. 

Santos 2 x 2 Palmeiras
Dez dias depois de jogar contra o River, Cleiton Xavier jogou os últimos 31 minutos da semifinal do Paulistão na Vila Belmiro. Começou a sequência atual.

Palmeiras 4 x 0 Atlético-PR
Foram 19 dias de intervalo entre um jogo e outro, o que permitiu que o atleta fosse titular pela primeira vez no ano. Deu duas assistências, foi o melhor em campo e suportou 70 minutos.

Ponte Preta 2 x 1 Palmeiras
Com uma semana de intervalo, Cleiton Xavier foi titular pela segunda vez seguida e conseguiu jogar os 90 minutos.

Palmeiras x Fluminense
Depois de jogar no sábado, time volta a campo na quarta. Intervalo menor faz a evolução de Cleiton ser uma incógnita.