Palmeiras x Botafogo

Dudu comemora o gol da vitória sobre o Botafogo (Foto: Daniel Vorley/AGIF/Lancepress!)

LANCE!
20/11/2016
20:43
São Paulo (SP)

Dudu foi o principal nome da vitória do Palmeiras sobre o Botafogo, que deixou o time a um jogo do título brasileiro. Mas há um turno, contra o mesmo adversário, o camisa 7 era reserva e havia perdido espaço. Para Cuca, na época o atacante não tinha a mesma preocupação tática de hoje. Uma conversa entre eles fez com que a relação se acertasse.

- Um pouquinho (do mérito pela mudança do Dudu é do Cuca), 99% é ele. Eu antes levava ele na minha sala, mostrava o scout do jogo, dizia que ele participava pouco, batendo pouco na bola. Um dia ele disse: 'olha, professor, estou cansado de acabar jogo e você me chamar aqui para cobrar. Quero que você me chame um dia aqui para me elogiar'. Ele falou, marejado, sabe? Aquilo me marcou - disse o treinador.


- Depois de um grande jogo eu o chamei para elogiar. Falei que ia dar a faixa de capitão por merecimento. Daí para frente ele virou outro jogador taticamente. Técnicamente ele é o mesmo. Ele está de parabéns - completou.

Desde o jogo contra o Vitória, o último do primeiro turno, Dudu tornou-se capitão. O atacante é responsável por dez assistências e seis gols no Brasileiro. Neste domingo, o camisa 7 ajudou a marcar, deu trabalho com jogadas de velocidade pelo lado esquerdo, tornou-se o meia após a saída de Cleiton Xavier e fez o gol da vitória.


- O Dudu teve uma evolução muito grande. Ele passou de ser um jogador que jogava bonito para ser um grande jogador, responsável. Hoje ele tem um cuidado tático que não tinha. Se ele valia uma quantia antes jogando bonito, hoje ele sendo tático vale o dobro. Não é para o Palmeiras, é para ele. Hoje ele tecnicamente jogou muita bola e ainda foi coroado com o gol - encerrou.