Sport x Palmeiras

Jogo no dia 23 de julho terminou com um confronto entre torcedores fora do estádio (Foto: Clélio Tomaz/AGIF)

LANCE!
18/08/2017
18:32
São Paulo (SP)

Cuca ficou irritado com a punição que o Palmeiras recebeu nesta sexta-feira do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Por conta do confronto entre torcedores do Verdão e do Sport já fora da Arena Pernambuco, o time ficará sete partidas como visitante sem ter sua torcida, além de sete partidas em casa sem que a Mancha Alviverde possa usar seus adereços.

- O mais certo era deixar para a diretoria, para mim já está um fardo pesado. Queria saber de vocês, o que isto vai ter de ganho ou o que vai ter de melhora para o futuro não ter briga? Qual melhor vai ter punir o clube, punir o torcedor bom de ir a campo? Ficar sete jogos sem a torcida colocar a roupa da torcida, isto vai fazer não ter mais briga? Ficar sete jogos sem torcida vai fazer não ter briga? Será que eles não têm de pensar diferente para não ter briga de verdade? Isto é só para falar que puniu, discordo totalmente. Outros clubes grandes como nós não tiveram punições como a nossa. Se não mudarem esta regra, punir quem tem de ser punido, não adianta punir o clube - criticou.

A decisão é considerada insustentável pelo departamento jurídico palmeirense, que pedirá efeito suspensivo e recorrerá ao pleno do STJD. Há a confiança de que poderá ser revertido o resultado, tomando como base o fato de o confronto ter acontecido fora do estádio, além do controle dos clubes. Há outros casos como este em que o STJD decidiu que as equipes não poderiam ser responsabilizadas.

O presidente do clube, Maurício Galiotte, também se pronunciou por meio da assessoria de imprensa do clube. Para ele, a decisão foi considera equivocada.

- O clube não tem qualquer responsabilidade sobre o que acontece fora do estádio e, por isso, não cabe essa punição. O departamento jurídico do Palmeiras já está tomando as providências necessárias para cuidar desse caso. Tenho certeza de que o STJD vai rever essa incorreta decisão que pune o Palmeiras e seu torcedor - afirmou o dirigente.