LANCE!
28/11/2016
16:09
São Paulo (SP)

O futuro de Cuca é a principal incógnita do Palmeiras depois do título brasileiro. Seu contrato acaba em dezembro, e o técnico já demonstrou que sua intenção é sair do clube. Ainda assim, a nova diretoria comandada por Maurício Galiotte deve se reunir com o treinador para tentar a renovação. O comandante campeão brasileiro diz que não ficaria no Verdão para 2017 apenas por motivos pessoais - ele quer anunciar sua decisão até esta terça. 

- Falaram de proposta que tenho de outros clubes e não é verdade. Não tenho nada de ninguém. Se eu sair do Palmeiras é por questão pessoal, uma necessidade particular, que não quero entrar no mérito. Vou falar com o presidente que me trouxe (Paulo Nobre). Não vou tomar medida pela imprensa, seria antiético. Até amanhã a gente fala com vocês sobre isso - justificou Cuca, à Veja.

Contratado em março, o técnico desde sua chegada deu indícios de que não renovaria. Antes, falava em voltar para a China, mas segundo ele não há proposta nem de times asiáticos nem de brasileiros. O Atlético-MG, porém, o coloca como uma das possibilidades para substituir Marcelo Oliveira.

- É só isso (motivo pessoal), não tem mais nada de hipótese de eu trabalhar em outro time no Brasil. A China pode aparecer, mas não tem nada. Tinha programado para este ano fazer as situações que tenho de necessidade familiar. Vim porque era o Palmeiras. Deus abençoou tanto que fizemos o gol com o Fabiano, que não era nem para estar naquela bola. Era um sonho (ganhar com o Palmeiras), uma coisa que queria tanto. Peguei tão forte isto, que dormi tão pouco e agora quero dormir um montão - completou.

Além do técnico, o Verdão tem seis jogadores com contrato que se encerram em dezembro: Jailson, Fabiano, Zé Roberto, Roger Carvalho, Gabriel e Alecsandro. O diretor de futebol Alexandre Mattos também não renovou até o momento - a expectativa é de que ele permaneça.