Cuca - Palmeiras x Coritiba MOBILE

Chateado com fofocas, Cuca usou até Nelson Rubens para reclamar (Foto: Marco Galvão/Fotoarena/Lancepress)

LANCE!
30/09/2016
19:09
São Paulo (SP)

Para desmentir o que chamou de "fofocas" sobre uma possível ida à China, Cuca citou até apresentadores de TV, durante entrevista coletiva, nesta sexta-feira, na Academia de Futebol. O comandante do Palmeiras se mostrou incomodado ao falar de assuntos como a discussão entre ele e Rafael Marques, após vitória sobre o Coritiba, no último sábado. Para o treinador, o líder do Campeonato Brasileiro está totalmente no eixo, muito em função das conversas que costuma ter com os atletas e não há qualquer acordo pré-firmado com times da Ásia para a próxima temporada.

- A gente nem fala (de assuntos polêmicos). Eu falo de campeonato, situações que ocorrem. Detalho o que vai ser dificuldade. É isso que fazemos no vestiário. O resto é fofoca. Se eu for entrar nisso, é Nelson Rubens (apresentador da RedeTV), Leão Lobo (apresentador do SBT). Não é futebol. Para mim, futebol é o que acontece no jogo - disse.

- Falam que o Cuca assinou pré-contrato com a China. Eu sempre tentei ser o mais correto possível, não só no futebol, mas como pai de duas filhas. Sempre fiz as coisas com anuência das pessoas que me comandam. Ouço dizer que no Atlético-MG fiz isso, mas não, eu cumpri meu contrato até o fim. Quando recebi a proposta, fui ao presidente (Alexandre) Kalil. Às vezes, você é correto e as coisas vazam, acabam tendo prejuízo. Eu queria tanto vir trabalhar aqui, você acha que eu ia fazer uma sacanagem com o Paulo Nobre, com o Alexandre, para prejudicar um trabalho? - continuou o técnico.

Pela segunda vez, o técnico deu sua versão da discussão que teve com o atacante Rafael Marques, depois de vitória sobre o Coritiba, no Allianz Parque, no último sábado, pelo Campeonato Brasileiro. Novamente, Cuca blindou o elenco e se manteve alheio às polêmicas.

- Tem que chamar o Rafael. Dizem que ele brigou comigo. Nem ele sabe, nem eu sei. Às vezes, você tem situações no vestiário com todos os jogadores, ajustes, mas o que é isso? Dizer que houve isso? Para mim não vale nada. Vale entender que tem um jogo dificílimo contra o Santa Cruz, que tem 23 pontos, está na zona de rebaixamento, e eu preciso de uma cartada decisiva. Isso que é verdade - afimou, citando o próximo compromisso do Verdão, dia 3.

Em determinado momento da coletiva, Cuca foi questionado se estava arrependido da declaração que deu à Rádio Globo do Rio de Janeiro no início do mês, dizendo que uma ida à China ao fim de seu contrato - em dezembro - "está nos planos".

- Eu não dei declaração nenhuma. Isso é uma coisa que pode ocorrer num futuro, daqui a um, dois ou tres anos, não sei o que vai acontecer. Minha realidade é o Palmeiras. Não tenho nada com ninguém. Desafio qualquer pessoa do mundo a falar que tenho pré-contrato. Não é minha ideia. Eu tenho outras prioridades na minha vida particular, e aqui no Palmeiras. Quero ajudar a ser campeão, que nada venha atrapalhar - finalizou.