FOTOS - Treino Palmeiras Gabriel Jesus (Foto:Alan Morici/LANCE!Press)

Gabriel Jesus mostrou a Cuca em 45 minutos que merece ser titular (Foto:Alan Morici/LANCE!Press)

Fellipe Lucena
20/03/2016
08:00
São Paulo (SP)

Cuca chegou ao Palmeiras na segunda-feira passada avisando que não colocaria em campo na quinta, contra o Nacional (URU), o "time ideal". A missão era achar uma formação especificamente para aquele duelo, que poderia complicar - e complicou - a situação do clube na Libertadores. A busca por uma equipe com a cara do treinador começa efetivamente neste domingo.

O encontro com o Osasco Audax, às 18h30, no Estádio Prefeito José Liberatti, é o primeiro dos cinco jogos pelo Paulistão que antecedem o compromisso contra o Rosario Central, dia 6 de abril, em que o Verdão definirá se continua ou não brigando por uma vaga nas oitavas de final do torneio continental. Red Bull, Água Santa, Rio Claro e Corinthians serão os outros adversários antes da decisão na Argentina.

O treino que definiu a escalação foi fechado, mas já se sabe que Cuca não repetirá o time que começou jogando contra o Nacional. O lateral-direito Lucas, que vinha acumulando atuações ruins e agora fará um trabalho físico individualizado, e o meia Allione, que sente dores causadas por pancadas sofridas no meio de semana, nem foram relacionados.

Na vaga do argentino, entra Gabriel Jesus. Cuca já havia dito que o jovem precisou só de 45 minutos na quinta-feira para convencê-lo. Na vaga de Lucas, o volante Jean deve ser improvisado. Ele já havia sido testada em parte do treino de terça.

O time deste domingo deve ser parecido com o do segundo tempo de Montevidéu, com Robinho na armação e Zé Roberto na lateral esquerda. A formação com o veterano no meio e Egídio na lateral não agradou.

– Coloquei o Zé na meia para que a gente tivesse uma triangulação maior na esquerda com Dudu e Egídio. Não aconteceu – resumiu Cuca.

O Palmeiras voltou do intervalo com Gabriel Jesus na vaga de Allione e Robinho no lugar de Egídio, o que culminou na volta de Zé Roberto para a esquerda. Cuca gostou mais.

– Eu gostei do segundo tempo. Mesmo não sendo organizado, foi um time que quis empatar e teve gana. No primeiro tempo, nós fomos passivos – avaliou o comandante.

Prass no gol, Dracena e Vitor Hugo na zaga, Gabriel e Arouca como volantes, e Dudu e Alecsandro na frente, por enquanto, agradam. 

A formação, então, deve ter: Fernando Prass, Jean, Edu Dracena, Vitor Hugo e Zé Roberto; Gabriel e Arouca; Gabriel Jesus, Robinho e Dudu; Alecsandro.

POSIÇÃO POR POSIÇÃO

Goleiro - Fernando Prass, como não poderia deixar de ser, seguirá como titular absoluto.

Laterais - Na direita, má fase de Lucas vai abrir espaço para Jean ou João Pedro. Na esquerda, Egídio foi titular contra o Nacional, mas acabou substituído no intervalo. Zé Roberto deve ocupar o setor hoje.

Zagueiros - Edu Dracena e Vitor Hugo formam a dupla de zaga considerada ideal e devem seguir atuando juntos. Opções imediatas são Roger Carvalho e Thiago Martins.

Volantes - 
Depois de sete meses, Gabriel e Arouca voltaram a jogar juntos. Dupla deve seguir no time, com Jean, Matheus Sales e Thiago Santos como alternativas.

Armadores - Allione, Zé Roberto e Dudu foram os responsáveis por levar a bola até o centroavante contra o Nacional. Gabriel Jesus jogará no lugar de Allione hoje, mas irá à Seleção e perderá os próximos dois jogos. Com Zé na lateral, Robinho deve voltar ao time.

Atacante - Alecsandro deve ser mantido. Barrios irá para a seleção após a partida com o Audax e perderá os três jogos seguintes, enquanto Cristaldo está machucado.