Palmeiras - Barrios Cristaldo e Alecsandro (foto:Cesar Greco/Palmeiras)

Barrios Cristaldo e Alecsandro são as opções para centroavante (foto:Cesar Greco/Palmeiras)

Fellipe Lucena e Thiago Ferri
24/02/2016
08:00
São Paulo (SP)

O Palmeiras tem em seu elenco um centroavante que já foi eleito o maior artilheiro do mundo, em 2008, um bicampeão da Libertadores, além do xodó da torcida que balançou as redes 14 vezes em 2015 mesmo sendo reserva em boa parte do ano. Com estas opções, era difícil imaginar que o Verdão tivesse problemas no ataque, mas é isso o que tem acontecido em 2016.

No último grande jogo alviverde, a final da Copa do Brasil, Barrios se destacou e participou de forma decisiva. Após dois anos sem férias, a expectativa era de que o camisa 8 deslanchasse tendo tempo para se preparar. Só que os problemas físicos fizeram com que o paraguaio atuasse em só três jogos no ano. Ele está fora com uma distensão e nesta quinta-feira, contra o XV de Piraciaba, deve ser mais uma vez substituído por Alecsandro.

Verdão é o 11º melhor em finalizações certas no Paulista, com 21. É o 7º que mais errou finalizações, com 42.

O camisa 29, depois de um 2015 apagado, disse que este seria o seu ano. Já foram dois gols marcados (um de pênalti), mas a torcida não morre de amores pelo atual titular. Entre os concorrentes à posição, ele é quem mais jogou na temporada, o oposto de Cristaldo, que não tem nem 90 minutos em campo somando as três vezes em que entrou. Contra o River Plate (URU), Churry nem ficou no banco.

Em um time que ainda depende muito de lançamentos pelo alto, Rafael Marques poderia ser uma opção para deixar a equipe mais móvel. Embora não goste de atuar assim, quando o camisa 19 foi usado mais à frente, fez bons jogos. Erik também já foi centroavante, no Goiás, mas no Palmeiras é apenas o rival de Gabriel Jesus.

Marcelo Oliveira não parece pensar em mudar os dois de função – nessa terça, ambos participaram do treino de ataque contra defesa, mas abertos pelos lados. Cristaldo foi o homem de frente do time reserva. Caberá a um dos três, portanto, resolver a falta de gols no Palmeiras.

OS CONCORRENTES

Barrios - Não participou do torneio amistoso no Uruguai para fazer fortalecimento. Perdeu a estreia do Paulista com uma inflamação lombar e agora está fora graças a uma distensão. Tem três jogos, 191 minutos e nenhum gol.

Alecsandro - Só não entrou contra o Oeste, mas no restante ou foi titular, ou entrou no segundo tempo. Fez dois gols em sete jogos e 426 minutos em campo.

Cristaldo - 
Apenas entrou no segundo tempo dos jogos ante Libertad (PAR), Oeste e Linense. São 71 minutos em campo e nenhum gol marcado, também.

Rafael Marques - 
Quando entra no time, joga aberto pelo lado direito. Só atuou como centroavante no jogo-treino contra o River (URU), no Uruguai. Foram 122 minutos em campo, sem gols.

Erik - 
Com 250 minutos em campo, foi usado em sete dos oito jogos, mas sempre pelos lados. Também foi festado como centroavante no jogo-treino no Uruguai.