LANCE!
28/10/2017
13:40
São Paulo (SP)

Borja, em entrevista à rádio Caracol, da Colômbia, disse que poderia voltar ao país para jogar novamente pelo Atlético Nacional ou Junior Barranquilla, seu clube de coração, mas neste sábado se explicou. O atacante do Palmeiras justificou que dizia sobre um futuro mais a longo prazo, e que sua cabeça neste momento ainda está em triunfar no Brasil.

- Quando fui questionado se voltaria ao Nacional, disse que naturalmente algum dia gostaria de voltar ao lugar onde ganhei muitas coisas e tive muitas alegrias, mas falo sobre futuro, pois meu presente é o Palmeiras, e minha prioridade é poder triunfar aqui - disse o camisa 9, ao GloboEsporte.com.

- Minha cabeça está no Brasil e estou concentrado, como todo o grupo, nesta fase final do Brasileiro, pois ainda temos boas chances de alcançar coisas grandes - completou.

Apesar da resposta, o colombiano chegou a falar que estava conversando com a diretoria do Atlético Nacional, equipe pela qual venceu a Libertadores de 2016 e foi eleito o melhor jogador das Américas. Depois, ainda disse "esperar que o melhor aconteça em 2018".

Agora titular no Palmeiras, diante da lesão de Willian, o centroavante pontuou que se estiver jogando no Verdão, o ideal é permanecer. Mas, por sua vontade de jogar a Copa do Mundo de 2018, não lhe agrada a ideia de ficar sem jogar - como vinha acontecendo com Cuca. Ele ponderou que a diretoria alviverde ainda confia em seu trabalho e não quis liberá-lo na última janela.

Borja ganhou espaço com Alberto Valentim e primeiro tornou-se o reserva imediato no ataque. Depois, com a lesão de Willian, foi acionado ainda no primeiro tempo da vitória por 2 a 0 sobre a Ponte Preta, marcou um gol e acabou mantido na equipe que venceu o Grêmio por 3 a 1. Para segunda, contra o Cruzeiro, já está confirmado pelo técnico.