Palmeiras x Vitória

Barrios fez o primeiro do gol do Palmeiras no triunfo em cima do Vitória (Foto: Ale Cabral/Lancepress!)

LANCE!
07/08/2016
18:50
São Paulo (SP)

Foram 119 dias ou seis jogos de jejum até Barrios voltar a marcar pelo Palmeiras, neste domingo, contra o Vitória. Sempre aclamado pela torcida, o atacante paraguaio entrou na vaga de Leandro Pereira, que torceu o joelho esquerdo, abriu o placar no Allianz Parque, mas ficou só 30 minutos em campo. Com dores na virilha, saiu contrariado, mas sem criar polêmicas. Segundo o próprio camisa 8, ele foi tirado por precaução.

- Não foi opção de Cuca, foi mais para prevenir do que outra coisa. O melhor era sair. O doutor perguntou, falei que sentia um pouco e agora é recuperar. Foi mais para prevenir para o próximo jogo - disse Barrios, após o jogo.

Quando foi substituído, no início da etapa final, o paraguaio pareceu reclamar perto de Cuca, Cuquinha e do médico Rubens Sampaio. Ao dar a lugar para Rafael Marques, foi direto para o vestiário, mas depois voltou para o banco, ainda com a mão na virilha, para assistir ao fim da partida. Jogador e técnico já tiveram problemas antes, mas Cuca diz que desta vez nada aconteceu.

- Não tem nada disso, vocês estão vendo o que não aconteceu. O Barrios machucou, perguntei o que tinha ocorrido, e ele disse que sentiu um rompimento. É natural que o jogador sinta, peça para sair e você tenha de tirar. Perdemos antes o Leandro. Pusemos o Rafael naquela função. Temos uma semana para ver o que temos de melhor para pegar o Atlético-PR - acrescentou o comandante alviverde.

- Era um jogo propício para o Barrios. O que o jogo pedia era o pivô, que não é a característica do Leandro, que é velocista, de sair para os lados. O Leandro tentou fazer o pivô e não conseguiu. Não gosto de tirar o jogador na primeira etapa, mas a troca já estava na minha cabeça para o intervalo. Quando o Barrios entrou, tivemos chance clara, fizemos o gol. O Barrios foi muito importante nesse jogo, tinha a necessidade da característica dele. Se a gente soubesse que o jogo seria assim, eu teria utilizado já na primeira etapa - completou.

Se o problema do atacante não for realmente sério, ele deve começar a partida contra o Atlético-PR, no domingo que vem, na Arena da Baixada.