Palmeiras x Corinthians

Dudu comemora o clássico usando o boné do repórter Wanderley Nogueira (Foto: Mauro Horita/Lancepress!)

Thiago Ferri
04/04/2016
08:00
São Paulo (SP)

Há dez dias, Dudu sofreu um estiramento na coxa direita que deveria deixá-lo fora dos gramados por três semanas. O Palmeiras, porém, preferiu arriscar agravar o problema e usar o atacante no Dérbi para manter-se vivo na briga por uma vaga nas quartas de final do Paulista. Embora o camisa 7 tenha saído com dores, a tática funcionou: foi dele o gol da vitória sobre o maior rival, que deu ao Verdão a liderança do Grupo B a uma rodada do fim desta fase.

- Antes que falem que o Dudu foi e voltou (para o departamento médico), a previsão era de três semanas (para recuperar). Preferimos correr o risco em dez dias, porque se perde hoje (domingo) e não classifica na Libertadores você tem 30 dias para trabalhar. Isto foi pensado, por isso o Dudu entrou e decidiu o jogo. Hoje está mais uma vez de parabéns o projeto - disse o diretor de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos.


No sábado à noite, Dudu postou foto fazendo tratamento na concentração. Cuca, na sexta, até havia dito que usaria o atacante apenas se ele tivesse 100% de condições. Acabou convencido pelo próprio camisa 7 e pela necessidade de vencer para fazer a confiança voltar de vez à Academia de Futebol.

- Todos do Palmeiras sabem o que fiz para estar aqui hoje (domingo). Briguei com os médicos para jogar, eles não queriam deixar. Mas eu gosto desses jogos que me deixam motivados para defender esse time com muito orgulho - afirmou Dudu, na saída do Pacaembu.

Dudu entrou aos 16 minutos do segundo tempo e teve tempo suficiente para abrir o placar, aos 32. Perto do fim, ele ficou próximo do segundo, mas Gabriel Jesus empurrou a bola para o gol, impedido. Logo após o chute neste lance, o camisa 7 já colocou a mão na coxa que estava machucada.

- O futebol é muito dinâmico. Falamos que era uma semana que poderia mudar tudo. Ganhamos uma, falta outra (na Libertadores). O Rosario poupou o time no fim de semana e está descansado para jogar a Libertadores. Nós não pudemos poupar ninguém e eu precisava tirar alguém, até o próprio Dudu. Ele se mostrou bem e falamos com o departamento médico - revelou Cuca.

- Era um risco? Sim, como aconteceu a lesão dele, mas se perde hoje para o Corinthians e na quarta para o Rosario, só íamos jogar daqui um mês e pouco. Era um risco que tinha de correr e antes hoje do que quarta. Dudu foi decisivo, pena que sentiu a lesão, que ela tenha sido menor que a outra e que ele possa estar de volta em breve. Precisávamos de duas vitórias para classificar no Paulista. Falta uma agora - completou o comandante.

Se o time for eliminado do Paulista e da Libertadores, volta a campo apenas no meio de maio, para o Campeonato Brasileiro. Na quarta, o Palmeiras vai até a Argentina para enfrentar o Rosario Central (ARG), pela Libertadores. Caso seja derrotado, o Verdão será eliminado de forma antecipada do torneio.