Torcida do Palmeiras

Torcida do Palmeiras acostumou-se a lotar o Allianz Parque no ano passado (Foto: Cesar Greco)

LANCE!
01/05/2016
11:00
São Paulo (SP)

Com média de 29 mil pessoas por jogo, o Allianz Parque foi um importante aliado do Palmeiras não apenas esportivamente, mas também nas finanças. De acordo com o balanço de 2015, o clube praticamente triplicou os seus ganhos com arrecadações nos jogos (não apenas bilheterias) e com o Avanti, comparando com 2014.

Ao todo, a arrecadação com jogos no ano passado, o primeiro da arena, atingiu R$ 87,2 milhões. No ano anterior, em que o Verdão atuou durante a maior parte do tempo no Pacaembu e chegou a brigar para não cair, a quantia foi bem menor: R$ 23,1 milhões.

A explosão no número de adesões no programa de sócio-torcedor no início de 2015 também teve influência. Se em 2014 o Avanti gerou aos cofres do Palmeiras R$ 11,9 milhões, no ano passado a quantia foi bem maior, de R$ 32,4 milhões.

Estes números colaboram para 2015 ter sido o ano com a maior arrecadação da história do Palmeiras. Com R$ 351 milhões arrecadados, o Verdão foi o terceiro clube que mais ganhou em 2015, atrás apenas do Flamengo e do Cruzeiro. Com isto, o ano passado acabou gerando ao Palmeiras um superávit de R$ 10,5 milhões.

O Verdão teve aumento em sete de suas dez receitas operacionais de 2014 para 2015: direitos de transmissão (R$ 80 milhões x R$ 88 milhões), publicidade e patrocínio (R$ 16,9 milhões x R$ 69,7 milhões), arrecadação social (R$ 30,7 milhões x R$ 35,7 milhões), departamentos amadores (R$ 1,2 milhão x R$ 1,8 milhão), e rendas diversas (R$ 3,2 milhões x R$ 12,5 milhões), além de arrecadação nos jogos e o Avanti.

As despesas, também, subiram bastante. Em 2014, foram gastos R$ 205 milhões, enquanto no último ano as despesas chegaram a pouco mais de R$ 340 milhões.