CT Palmeiras

CT do Palmeiras amanheceu protegido por viaturas da Polícia Militar (Foto: Ana Canhedo/LANCE!Press)

Thiago Ferri
28/03/2016
15:13
São Paulo (SP)

O Palmeiras preferiu voltar de Presidente Prudente (SP) de ônibus, temendo problemas no aeroporto, mas ainda assim passou por apuros durante a viagem de quase sete horas nesta madrugada. O veículo que levava a delegação foi apedrejado no trajeto - apesar do susto, não houve nenhum ferido.

Nesta manhã, três viaturas da Polícia Militar ficaram na porta da Academia de Futebol, a fim de evitar protestos. Nada aconteceu. No sábado, membros da torcida organizada Mancha Alviverde foram conversar com o elenco e comissão técnica. Edu Dracena não concordou com o ato, enquanto Cuca já se preparava para um novo protesto após a goleada por 4 a 1, sofrida para o Água Santa.

Com 15 pontos em 12 jogos, o Palmeiras é o lanterna do grupo B e está na 11ª colocação geral, a três pontos da zona de rebaixamento do Campeonato Paulista. Neste ano, seis clubes serão mandados para a Série A2. Vindo de quatro derrotas seguidas com Cuca, contando o Estadual e a Libertadores, o time entra em campo na quinta, contra o Rio Claro, no Pacaembu.

Diante da turbulência, o presidente do clube, Paulo Nobre, concede entrevista coletiva. O treino começará às 16h, e a imprensa terá acesso à Academia a partir das 16h30, quando o dirigente falará. A entrevista será transmitida em tempo real pelo site do LANCE!.