Arouca (Foto: Cesar Greco/ Agência Palmeiras/ Divulgação)

Arouca participou de três dos quatro jogos do Verdão (Foto: Cesar Greco/ Agência Palmeiras/ Divulgação)

Thiago Ferri
10/02/2016
08:10
São Paulo (SP)

Poupado contra o São Bento, Arouca é uma das novidades do Palmeiras para enfrentar o Oeste, nesta quinta-feira, às 21h45 (de Brasília), em São José do Rio Preto (SP). Com o camisa 5, Marcelo Oliveira poderá testar a dupla que ele hoje considera ideal no meio de campo: Arouca e Jean.

Titular em três dos quatro jogos da temporada, Arouca jogará ao lado do quarto volante diferente em 2016. Durante o torneio amistoso no Uruguai ele atuou com Matheus Sales contra o Libertad (PAR) e com Moisés diante do Nacional (URU) – o camisa 28 ainda não foi regularizado no Paulista. No Estadual, Thiago Santos foi seu parceiro no meio.

Gabriel, em fase final de recuperação da cirurgia que fez no joelho esquerdo, e Rodrigo, que se machucou na pré-temporada e não está inscrito no Paulista, são os únicos do setor que ainda não tiveram chances.

Responsável desde os primeiros treinos do ano a iniciar as jogadas entre os zagueiros para evitar chutões, Arouca terá liberdade para revezar funções com Jean hoje. Mesmo jogando com atletas diferentes, o camisa 5 tem se mantido como o meio-campista mais próximo da defesa para facilitar a saída de jogo.

Mudar pouco o mínimo possível a estrutura da equipe mesmo que alterando jogadores é uma forma de facilitar a preparação e algo possível pelas opções deste elenco. Para Fernando Prass, o Verdão tem um grupo mais homogêneo que o de 2015.

– A gente está com um mês de preparação, ela ainda não está completa. Alguns jogadores ficaram fora pelo cansaço de começo de temporada mesmo e voltam normalmente. O Arouca tem uma qualidade muito grande, e o Marcelo quer usar ele com o Jean, vai ter uma chance agora para usar os dois. As chances vão ser dadas, cabe ao jogador se escalar. Porque quem se escala e quem sai do time é o jogador – analisou o goleiro.

Os times de Arouca nos últimos seis anos tiveram sucesso no Paulista; todos chegaram à decisão. Foram três conquistas até agora (todas com o Santos) e um vice-campeonato com o Palmeiras no ano passado, justamente contra seu ex-clube. O retrospecto chama a atenção, pois o jogador disputou sete edições do Estadual. São 101 partidas na competição e o alto aproveitamento de 72,9%.

O problema são os gols – ou a falta deles. Arouca balançou só as redes quatro vezes no Paulista – desde que chegou ao Verdão ele não marcou. O jejum acaba neste noite?