icons.title signature.placeholder Enviado Especial
icons.title signature.placeholder Enviado Especial
27/08/2015
10:19

Foram 221 dias, ou pouco mais de sete meses fora dos gramados, mas Pablo Mouche finalmente voltou a jogar pelo Palmeiras. O argentino entrou na etapa final da vitória sobre o Cruzeiro, que garantiu ao time a vaga nas quartas de final da Copa do Brasil, nessa quarta-feira. Embora tenha atuado apenas por 11 minutos, o camisa 14 disse estar aliviado por novamente estar em campo.

- Foi uma alegria muito grande, porque esperava muito este momento, estava ansioso, com vontade de jogar. Foi como tirar um peso de cima, por tanto tempo fora, machucado. Estou feliz, chegou o momento, com muito sacrifício, vontade, esforço. E com a equipe ganhando, o que é bom, também - afirmou.

Contratado em 2014 a pedido de Ricardo Gareca, Mouche se machucou no primeiro amistoso da temporada, contra o Shandong Luneng (CHN), no dia 17 de janeiro. O jogador rompeu o ligamento cruzado do joelho direito, e recuperou-se de forma mais rápida do que o comum - cinco meses após a cirurgia ele já trabalhava com o grupo. Nas últimas três semanas, o técnico Marcelo Oliveira vinha o relacionando, mas ainda não tinha o colocado em campo. Para o hermano, a escolha durante o triunfo sobre a Raposa se deu como prêmio ao seu esforço para voltar a jogar.

- Fiquei ansioso, com emoção. Chegou um momento muito importante, depois de tanto tempo, com tanta luta, tanto esforço. Foi um prêmio a todo esse esforço, a esse sacrifício, uma emoção muito linda - encerrou.


Mouche em campo pelo Palmeiras, quarta, no Mineirão (Foto: César Greco/Divulgação)

Foram 221 dias, ou pouco mais de sete meses fora dos gramados, mas Pablo Mouche finalmente voltou a jogar pelo Palmeiras. O argentino entrou na etapa final da vitória sobre o Cruzeiro, que garantiu ao time a vaga nas quartas de final da Copa do Brasil, nessa quarta-feira. Embora tenha atuado apenas por 11 minutos, o camisa 14 disse estar aliviado por novamente estar em campo.

- Foi uma alegria muito grande, porque esperava muito este momento, estava ansioso, com vontade de jogar. Foi como tirar um peso de cima, por tanto tempo fora, machucado. Estou feliz, chegou o momento, com muito sacrifício, vontade, esforço. E com a equipe ganhando, o que é bom, também - afirmou.

Contratado em 2014 a pedido de Ricardo Gareca, Mouche se machucou no primeiro amistoso da temporada, contra o Shandong Luneng (CHN), no dia 17 de janeiro. O jogador rompeu o ligamento cruzado do joelho direito, e recuperou-se de forma mais rápida do que o comum - cinco meses após a cirurgia ele já trabalhava com o grupo. Nas últimas três semanas, o técnico Marcelo Oliveira vinha o relacionando, mas ainda não tinha o colocado em campo. Para o hermano, a escolha durante o triunfo sobre a Raposa se deu como prêmio ao seu esforço para voltar a jogar.

- Fiquei ansioso, com emoção. Chegou um momento muito importante, depois de tanto tempo, com tanta luta, tanto esforço. Foi um prêmio a todo esse esforço, a esse sacrifício, uma emoção muito linda - encerrou.


Mouche em campo pelo Palmeiras, quarta, no Mineirão (Foto: César Greco/Divulgação)