icons.title signature.placeholder Fellipe Lucena
icons.title signature.placeholder Fellipe Lucena
18/07/2013
18:14

A Ponte Preta desistiu de contratar o meia Tiago Real e o atacante Maikon Leite, mas os jogadores não devem permanecer no Palmeiras. O Náutico também está em negociações para contratar a dupla por empréstimo.

Assim como a Macaca, o Timbu iniciou as tratativas com a diretoria palmeirense quando a transferência de Maikon Leite para o Umm-Salal, do Qatar, foi cancelada. A princípio, o jogador priorizava o time campineiro por já ter trabalhado com o técnico Paulo César Carpegiani no Atlético-PR e por ter certeza de que receberia em dia.

A possibilidade de contar também com Tiago Real foi levantada depois e animou a diretoria pernambucana. O meia, titular até a pausa da Série B para a Copa das Confederações, perdeu espaço com Gilson Kleina e está sendo oferecido. Ele vê com bons olhos a mudança de ares, já que poderia jogar com mais frequência. Nesta quinta, por exemplo, não integrou nem o time reserva no coletivo.

Ambos têm contrato longo com o Palmeiras, até 2016. As saídas fazem parte do planejamento elaborado pela diretoria para reduzir o elenco, que conta com mais de 40 jogadores neste momento. Os últimos a sair foram o atacante Chico, emprestado ao Santo André, o atacante Emerson e o volante João Denoni, cedidos ao Oeste. O meia Edilson também está de saída.

O zagueiro Wellington, que poderia ser envolvido pelo Alviverde no negócio com a Ponte, pode permanecer. Para a posição, o Náutico acertou recentemente com outro atleta do Palmeiras: Leandro Amaro.

A Ponte Preta desistiu de contratar o meia Tiago Real e o atacante Maikon Leite, mas os jogadores não devem permanecer no Palmeiras. O Náutico também está em negociações para contratar a dupla por empréstimo.

Assim como a Macaca, o Timbu iniciou as tratativas com a diretoria palmeirense quando a transferência de Maikon Leite para o Umm-Salal, do Qatar, foi cancelada. A princípio, o jogador priorizava o time campineiro por já ter trabalhado com o técnico Paulo César Carpegiani no Atlético-PR e por ter certeza de que receberia em dia.

A possibilidade de contar também com Tiago Real foi levantada depois e animou a diretoria pernambucana. O meia, titular até a pausa da Série B para a Copa das Confederações, perdeu espaço com Gilson Kleina e está sendo oferecido. Ele vê com bons olhos a mudança de ares, já que poderia jogar com mais frequência. Nesta quinta, por exemplo, não integrou nem o time reserva no coletivo.

Ambos têm contrato longo com o Palmeiras, até 2016. As saídas fazem parte do planejamento elaborado pela diretoria para reduzir o elenco, que conta com mais de 40 jogadores neste momento. Os últimos a sair foram o atacante Chico, emprestado ao Santo André, o atacante Emerson e o volante João Denoni, cedidos ao Oeste. O meia Edilson também está de saída.

O zagueiro Wellington, que poderia ser envolvido pelo Alviverde no negócio com a Ponte, pode permanecer. Para a posição, o Náutico acertou recentemente com outro atleta do Palmeiras: Leandro Amaro.