Fellipe Lucena, Rafael Bullara e Thiago Ferri
19/11/2015
07:55
São Paulo (SP)

Há um ano, o Palmeiras entrava em campo pela primeira vez no Allianz Parque. A derrota para o Sport por 2 a 0 no dia 19 de novembro de 2014 deixou um gosto amargo na boca do palmeirense, mas marcou o início de uma nova era no clube. Nesta quinta, a arena faz aniversário tendo recebido mais de 1 milhão de pessoas, cinco megashows, mais de 40 eventos corporativos e R$ 70 milhões arrecadados em renda. Nos seus 35 jogos na nova casa, o Verdão tem aproveitamento de 70,4% e pode no dia 2 de dezembro conquistar a sua primeira taça no reformado Palestra Itália, em cima do Santos, na Copa do Brasil. Veja abaixo dados e curiosidades 'de A a Z' da arena:

Allianz. A seguradora é a dona dos naming rights do estádio pelos próximos 20 anos, podendo renovar por mais dez. Pagará R$ 300 milhões.

Barrios. É um dos oito gringos que jogaram pelo Verdão no Allianz: Victorino, Tobio, Allione, Mendieta, Valdivia, Mouche e Cristaldo são os outros.

Ceni. O goleiro do São Paulo é o rival mais vazado do estádio. Foram sete gols em duas partidas – um deles de Robinho, por cobertura.

Rogério Ceni toma gol no Allianz Parque (foto: Reginaldo Castro/LANCE!Press)
Rogério Ceni toma gol no Allianz Parque (foto: Reginaldo Castro)


Dinheiro. O Allianz Parque gerou R$ 76,4 milhões de renda bruta em jogos do Palmeiras. Depois dos descontos, R$ 50,4 milhões foram para o cofre do clube.

Empates. Nos 35 jogos na arena, o Palmeiras empatou cinco vezes (duas vezes 1 a 1, uma 0 a 0, uma 2 a 2 e uma 3 a 3). O time ainda foi derrotado sete vezes.

Fernando Prass. Um dos poucos jogadores que ficaram de 2014, o camisa 1 é o único que atuou em todas as 35 partidas que o Palmeiras fez no Allianz Parque.

Fernando Prass vibra no Allianz Parque
Fernando Prass vibra no Allianz Parque


Goleadas. A maior da arena é o 5 a 1 no Sampaio Corrêa, pela Copa do Brasil. Vem, na sequência, o 4 a 0 em cima do São Paulo, no Campeonato Brasileiro.

Henrique. O centroavante Henrique foi o autor do primeiro gol palmeirense na nova casa, na última rodada do Brasileirão de 2014, contra o Atlético-PR.

Henrique faz o primeiro gol do Allianz Parque (Miguel Schincariol/LANCE!Press)
Henrique faz o primeiro gol do Allianz Parque 


I
ntrusos. A grande festa da estreia da arena foi atrapalhada pelo Sport, que venceu o jogo por 2 a 0. Ananias, ex-Palmeiras, marcou o 1º gol do jogo.

Jesus. Gabriel fez sua estreia no profissional ante ao Bragantino, na arena. Foi lá, também, onde a torcida criou o canto “glória, glória, aleluia”.

Kaká. O meia foi o grande convidado das partidas corporativas no Allianz Parque. Tais jogos fazem parte da longa briga entre o clube e a WTorre.


Leandro Pereira. É, até agora, o autor do único gol em finais no estádio. Ele fez contra o Santos, na primeira decisão do Campeonato Paulista.

México. A única partida do Allianz Parque que não teve o Verdão em campo foi o amistoso entre Brasil e México, em junho. A Seleção venceu por 2 a 0.

Números de gols. O Palmeiras marcou 64 vezes no novo Palestra, com 22 jogadores diferentes – Samir, do Flamengo, fez o único contra. 31 gols sofridos.

Barrios festeja no Allianz Parque (foto: Ari Ferreira)
Barrios festeja gol no Allianz Parque (foto: Ari Ferreira)


Outro estádio. O Pacaembu foi a casa do Palmeiras quando o Allianz Parque estava ocupado com shows. O time jogou lá contra o Grêmio e contra o Sport.

Pênaltis. O Parque já teve uma classificação decidida nos pênaltis: na semifinal da Copa do Brasil, contra o Fluminense. Fernando Prass foi o destaque.

Queridinho. Dono de oito gols no Palestra, Cristaldo é o “queridinho“ da torcida. Sempre que o time vai mal, o público pede a entrada do camisa 9.

Rafael Marques. O atacante é o artilheiro da arena: foram nove gols marcados pelo camisa 19, que também é o goleador do Palmeiras em 2015 (15 gols).

Rafael Marques festeja no Allianz Parque (foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras)
Rafael Marques festeja na arena (foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras)


Santos. Com a final da Copa do Brasil, o Santos será quem mais visitou a arena. Até agora, dois jogos e duas vitórias do Verdão, ambas por 1 a 0.

Torcida. A torcida do Palmeiras se acostumou a lotar a nova casa. Em média, são 30.208 pessoas por jogo. O recorde de público da arena é 39.479 pagantes.

Um milhão. Levando em conta todos os eventos do Allianz Parque, a arena do Verdão já recebeu mais de 1,4 milhão de pessoas desde sua abertura.

Vitórias. O Palmeiras conseguiu 23 vitórias nos 35 jogos na arena. Todas foram nesta temporada. O placar que mais se repetiu foi o 1 a 0, em quatro vezes.

Xingado. Wesley ouviu a maior vaia da arena e foi muito xingado no empate com o Atlético-PR, ano passado. Foi o último jogo do volante pelo Palmeiras.

WTorre. A WTorre tem contrato para cuidar do estádio por 30 anos. Sua maior briga com o clube é pelo número de cadeiras que poderá vender no Allianz.

Yesterday. Foi um dos sucessos cantados por Paul McCartney no primeiro show da arena, em 2014. Roberto Carlos, Muse e Katy Perry também tocaram lá.

Zé Roberto festeja no Allianz Parque (foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras)
Zé Roberto vibra no Parque (foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras)


Zé Roberto . Aos 41 anos, Zé Roberto é o jogador mais velho a ter jogado no Allianz Parque e a ter feito gols na arena: foram cinco até agora pelo Verdão