HOME - Botafogo-SP x Palmeiras - Campeonato Paulista - Lucas, Alecsandro e Arouca (Foto: Celio Messias/LANCE!Press)

Alecsandro foi abraçado por todos os jogadores, inclusive Prass, após o gol (Foto: Celio Messias/LANCE!Press)

LANCE!
31/01/2016
22:00
São Paulo (SP)

Alecsandro falou grosso no intervalo do jogo entre Palmeiras e Botafogo-SP, na noite deste domingo: disse que a bola não estava chegando até ele e que finalizar só duas vezes em 45 minutos era muito pouco. Na etapa final, bastaram 15 minutos para Lucas cumprir uma "promessa" ao fazer ótimo cruzamento para o camisa 29 marcar de cabeça.

- Me interpretaram em tom de desabafo no intervalo, mas não foi. É que a verdade tem que ser dita, e nós jogamos um primeiro tempo ruim. O Palmeiras não pode dar dois chutes no gol em 45 minutos. A minha cobrança era essa. Antes do jogo, o Lucas me falou que uma bola ele acertaria. Eu falei: "Você está me colocando em xeque, porque se você acertar uma, eu vou ter que fazer o gol" - contou o centroavante, abraçado por todos os companheiros na comemoração, incluindo o goleiro Fernando Prass.

Ele valorizou a união do grupo e disse ter recusado três propostas de clubes brasileiros por acreditar que este ano pode ser "muito bonito" para o Palmeiras.

- Um dos motivos de eu estar aqui no Palmeiras foi pelos meus companheiros, tive três propostas do futebol brasileiro, uma financeiramente melhor. Preferi bancar, ficar no Palmeiras, dar a volta por cima, jogar uma Libertadores. Depois desse jogo de hoje, tenho certeza que 2016 vai ser um ano muito bonito - completou.

Nos treinos de pré-temporada, o dono da vaga no comando de ataque era Lucas Barrios. O paraguaio, porém, se recupera de uma inflamação lombar e não foi relacionado para o duelo em Ribeirão Preto. Ele também não disputou a Copa Antel, no Uruguai, para aprimorar a forma física em São Paulo. Na ocasião, Alecsandro também foi titular, mas passou em branco nos dois jogos.