LANCE!
12/09/2016
07:00
São Paulo (SP)

"Para fazer o que tem feito, ele só pode ser abençoado". A frase é do técnico Cuca, satisfeitíssimo com o rendimento de seu novo titular embaixo das traves: o goleiro Jailson, de 35 anos, e estreante em Série A de Campeonato Brasileiro. Na partida deste domingo, contra o Grêmio, em Porto Alegre, o camisa 49 foi fundamental para garantir um ponto ao Verdão no Sul. Com um sorriso de orelha a  orelha, o arqueiro tentou explicar os motivos que o levaram a se tornar peça-chave do líder nacional em apenas seis jogos. 

- Jailson tem sido fundamental para nós, ele entrar com 35 anos pela primeira vez numa Série A e render como está rendendo, é uma pessoa iluminada. Abençoado mesmo. Feliz da gente que pode contar com ele, uma segurança muito grande que tem passado para nós. É importantíssimo ter um goleiro que passe essa confiança grande a todos - elogiou o treinador. 

De fato, o goleiro tem tido grandes atuações com a camisa do Palmeiras. Neste domingo, fez uma série de boas defesas e foi o responsável direto pelo Grêmio não ter aberto o placar em casa. Em uma delas, Jailson chegou a tirar com a cobrança de falta de Edílson que ainda explodiu no travessão. Ficou cara a cara com Pedro Rocha e Walace e também não se intimidou. 

- Sou um cara experiente, passei muitas coisas no futebol. Um cara que sempre treinou pensando em jogar. Me inspiro muito no Marcão (Marcos, ex-goleiro do Palmeiras) e no (Fernando) Prass. Todos sabem que sou palmeirense, é um sonho realizado o que está acontecendo - disse Jailson, e completou: 

- Eu respeito do porteiro ao presidente. É claro que fiquei triste quando vi o Vagner como opção do Prass, mas não deixei de trabalhar, procurar meu espaço. Estou trabalhando cada dia mais, estou muito motivado.