Temporada 2015 da MItsubishi Cup teve seu encerramento em Mogi Guaçu (Foto: Adriano Carrapato / Mitsubishi)

Temporada 2015 da MItsubishi Cup teve seu encerramento em Mogi Guaçu (Foto: Adriano Carrapato / Mitsubishi)

LANCE!
16/11/2015
16:41
Mogi Guaçu (SP)

Do barro, passando pelo asfalto, ao título. Assim foi o último final de semana da temporada 2015 da Mitsubishi Cup. No Autódromo Vello Città, em Mogi Guaçu (SP), as duplas do rali cross-country de velocidade se depararam com uma novidade: duas provas em um trajeto de aproximadamente 2,5 km.

- A largada no asfalto foi realmente especial. Somos apaixonados por terra, mas colocar o nosso carro em um piso totalmente diferente é uma oportunidade única, que ficará na memória - disse Jorge Peters, navegador vencedor da categoria Pajero TR4 R, ao lado de Vitor Muench.

O traçado 'misto' foi aprovado por outros pilotos, como Marcelo Tomasoni e Luis Felipe Eckel. A dupla campeã da categoria ASX R ganhou mais uma etapa do campeonato - outra vez, em grande estilo.

- Essa foi uma etapa diferente. Já havia corrido em uma pista, mas não com um carro preparado para rali. É uma experiência bem bacana, que gostaríamos de repetir no ano que vem - explica Marcelo Tomasoni.

Depois da largada no asfalto, os competidores encontraram uma especial bastante veloz, com aproximadamente 48 km em meio à cana de açúcar e plantações de café, marcada por muitas variações de relevo.

- O calor e a quilometragem maior do que estamos acostumados da Mitsubishi Cup foram um desafio. Mesmo assim, a especial foi bastante prazerosa - conta Rodrigo Meinberg que, junto com João Luis Stal, conquistou a primeira colocação da etapa de Mogi Guaçu na categoria Pajero TR4 ER Master.

Os campeões do ano

A decisão da categoria Pajero TR4 ER Master ficou para o domingo. A dupla André Miranda e Alison Pedroso teve problemas na primeira largada, porém se destacou na prova seguinte, inclusive foi a mais rápida do autódromo, o que acabou garantindo mais cinco pontos na classificação geral.

Na categoria L200 Triton ER, o título foi para a dupla Albano Parente Jr. e João Gilberto Ferreira. Vencedores da última etapa em Mogi Guaçu, Albano e João conquistaram 481 pontos no ranking geral e foram campeões com folga.

- Esse ano foi melhor do que esperávamos. Mudamos de categoria e começamos a competir com um carro completamente diferente do que estávamos acostumados. Mas fizemos um bom trabalho em equipe, superamos esses obstáculos e conquistamos o título - comemorou Albano.

Na L200 Triton RS, a família de Fernando Ewerton poderia ter ficado mais feliz. O piloto é gêmeo de Felipe, que também compete na categoria, mas que acabou a temporada na quinta posição. Fernando garante que não há rivalidade e que vão comemorar o título da categoria juntos.

- A competição fica na pista de terra. As pessoas não acreditam muito, mas nos ajudamos sempre. Damos dicas um para o outro e apontamos onde cada um pode melhorar - comemora o gêmeo campeão.