LANCE!
25/03/2016
07:00
São Paulo (SP)

O goleiro do Barcelona Claudio Bravo atingiu uma importante marca na derrota contra a Argentina por 2 a 1 pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, na Rússia. Ele se tornou o primeiro chileno a entrar em campo cem vezes pelo país. Capitão da atual campeã da Copa América, Bravo pode ter em breve a companhia de Alexis Sánchez, que tem 92 jogos com La Roja.

Na mesma partida, Messi igualou a marca de Diego Simeone, hoje técnico do Atlético de Madrid. Ambos têm 106 partidas com a seleção. Mas eles estão bem distantes do melhor argentino, o ex-defensor Javier Zanetti, com 145 presenças.

Quem mais vezes jogou por uma seleção no continente sul-americano é o equatoriano Ivan Hurtado, que participou de 168 jogos. O segundo é Zanetti e o terceiro, Cafu, com 142 pelo Brasil.

Entre as seleções sul-americanas, apenas a Bolívia não tem um jogador centenário. Os equatorianos e paraguaios têm seis, seguidos pelos argentinos (5), brasileiros (4), colombianos e peruanos (3) e uruguaios e venezuelanos (2). No total 31 sul-americanos são centenários pelas seleções.

Equador
Ivan Hurtado: 168 jogos
Edison Méndez: 111 jogos
Ayovi: 110 jogos
Aguinaga: 109 jogos
Ulises de la Cruz: 102 jogos
Luis Capurro: 100 jogos

Paraguai
Paulo da Silva: 129 jogos
Villar: 114 jogos
Roque Santa Cruz: 111 jogos
Gamarra: 110 jogos
Acunã: 100 jogos
Denis Caniza: 100 jogos

Argentina
Zanetti: 145 jogos
Mascherano: 122 jogos
Ayala: 115 jogos
Simeone: 106 jogos
Messi: 106 jogos

Brasil
Cafu: 142 jogos
Roberto Carlos: 125 jogos
Lúcio: 105 jogos
Taffarel: 101 jogos

Peru
Palacios: 128 jogos
Héctor Chumpitaz: 104 jogos
Soto: 100 jogos

Colômbia
Leonel Alvarez: 101 jogos
Yepes:102 jogos
Valderrama: 111 jogos

Venezuela
Arango: 126 jogos
José Manuel Rey: 115 jogos

Uruguai
Forlán: 112 jogos
Maximiliano Pereira: 105 jogos