LANCE!
26/02/2016
06:30
São Paulo (SP)

Depois de escolher três brasileiros para a seleção da semana da Liga dos Campeões na última rodada, a Uefa elaborou uma seleção desta semana com três jogadores do Barcelona, que venceu o Arsenal por 2 a 0 em Londres.

Entre os 11 melhores estão cinco sul-americanos, sendo quatro argentinos, incluindo o trio de ataque formado por Aguero, Dybala e Messi.

O Barcelona tem Mascherano, Iniesta e Messi, mas bem que poderia ter mais, depois da partida na Inglaterra.

Veja a seleção e os comentários da Uefa.

Goleiro: Jeroen Zoet (PSV)
A alma do PSV, que evitou o gol do Atlético em várias ocasiões e teve grandes intervenções em lances de bolas paradas, além de ter evitado o gol de Antoine Griezmann.

Zagueiro: Diego Godín (Atlético de Madrid)
Fez o seu papel em controlar as ações atacantes do PSV. O jogador da seleção uruguaia realizou uma exibição segura e discreta, como de costume.

Zagueiro: Javier Mascherano (Barcelona)
Contribuiu para que o Arsenal não causasse perigo no ataque, compensando o que lhe falta em velocidade com um grande poder de antecipação.

Zagueiro: Laurent Koscielny (Arsenal)
Ninguém tem uma noite fácil quando encontra pela frente adversários como Neymar, Luis Suárez e Lionel Messi, mas o defesa francês mostrou coragem com e sem bola.

Zagueiro: Jeffrey Bruma (PSV)
Fez um estupendo alívio em cima da linha para evitar, logo no quarto minuto, o gol de Luciano Vietto e revelou-se um dos pilares da equipa da casa.

Meia: David Silva (Manchester City)
O meia do City foi uma ameaça constante em Kiev e esteve nos três gols, marcando ele próprio o segundo, na sequência de um belo movimento coletivo.

Meia: Andrés Iniesta (Barcelona)
Geriu o jogo da sua equipa e cobriu ainda grande parte do terreno, com o Arsenal – que tantas vezes gosta de ter a bola – a ter apenas 35 por cento de posse de bola.

Meia: Arjen Robben (Bayern)
O holandês esteve no seu melhor em Turim, dando a Patrice Evra uma noite complicada, e fez ainda quatro remates - incluindo um movimento já clássico a partir da direita, culminado com um disparo de pé esquerdo, que deu o segundo tento do Bayern.

Atacante: Lionel Messi (Barcelona)
Terminou a sua série de seis jogos sem marcar a Petr Cech ao fazê-lo com uma finalização de classe, antes de voltar a marcar de pênalti, deixando a sua equipe bem na frente da eliminatória.

Atacante: Sergio Agüero (Manchester City)
O atacante marcou o importante primeiro gol com um forte remate e a sua velocidade e movimentação causaram muitos problemas à defesa do Dínamo Kiev.

Atacante: Paulo Dybala (Juventus)
O argentino tem tido uma produtiva época de estreia na Juve na Serie A, mas esteve em branco em seis partidas da UEFA Champions League. Corrigiu essa situação com uma boa finalização, que iniciou a recuperação dos "bianconeri".