LANCE!
18/03/2016
06:00
São Paulo (SP)

Antes do sorteio dos confrontos das quartas de final, a Uefa divulgou a equipe da semana da Liga dos Campeões e escolheu três jogadores do Atlético de Madrid, que eliminou o PSV nos pênaltis, além de dois de Barcelona, Manchester City, um de PSV, Dínamo de Kiev, Bayern de Munique e Juventus.

A supresa fica por conta da presença de Griezmann e ausência de Messi. Vale lembrar que o Atlético de Madrid passou de fase sem marcar gols, enquanto Messi abusou da habilidade para encobrir o goleiro do Arsenal na vitória por 3 a 1 do Barcelona.

Porém, Neymar e Suárez estão na equipe, ambos também marcaram na vitória dos catalães.

Veja o que a Uefa disse sobre cada jogador da lista.


Goleiro: Jeroen Zoet (PSV)
Brilhante no empate sem gols na partida de ida, diante do Atlético, o goleiro do PSV voltou a não sofrer gols na capital espanhola até a chegada dos pênaltis. Fez várias defesas ao longo do jogo e esteve muito perto de ser o herói no desempate.

Lateral: Juanfran (Atlético de Madrid)
O Atlético construiu a sua capacidade competitiva através de uma solidez defensiva e o sexto jogo em oito sem sofrer gols permitiu a classificação. Juanfran é um dos pilares da defesa e foi o autor do gol que selou a qualificação.

Zagueiro: Aleksandar Dragovic (Dínamo Kiev)
O Dínamo Kiev tinha pela frente uma tarefa muito difícil depois de ter perdido em casa por 3 a 1 contra o Manchester City. Na Inglaterra, a equipa ucraniana não reverteu a situação, mas também não sofreu gols, muito por culpa da peformance do zagueiro austríaco.

Zagueiro: José María Giménez (Atlético de Madrid)
O uruguaio foi uma pedra fulcral na equipe madrilenha, anulando o atacante holandês Luuk de Jong, tanto no jogo aéreo como no chão. Giménez demonstrou também enorme coragem e técnica ao marcar com classe a primeira grande penalidade da sua equipe.

Lateral: Gaël Clichy (Manchester City)
Clichy fez todo o corredor esquerdo com uma impressionante energia, demonstrando força e concentração na zona defensiva, impediu que Andriy Yarmolenko inaugurasse o marcador antes da meia-hora.

Meia: Yaya Touré (Manchester City)
Terminou o jogo com a braçadeira de capitão e imprimiu dinâmica ao ataque dos "citizens", com várias arrancadas na segunda parte que emprestaram à sua equipe o necessário ímpeto atacante.

Meia: Paul Pogba (Juventus)
Uma finalização eficaz aos cinco minutos fez com que a Juventus oferecesse a iniciativa de jogo ao Bayern. O polivalente meia francês foi uma ameaça atacante para o conjunto bávaro e também esteve incansável no apoio defensivo à sua equipe, que esteve tão próxima da qualificação.

Meia: Kingsley Coman (Bayern de Munique)
A Juventus foi eliminada muito por culpa da ação do jovem que emprestou ao Bayern. Com efeito, vindo do banco, aos 60 minutos, Coman "fabricou" os dois primeiros gols dos bávaros, forçando o prolongamento. Mais tarde, fez o quarto e último tento da partida.

Atacante: Antoine Griezmann (Atlético de Madrid)
Griezmann ofereceu a Jeroen Zoet um dos seus maiores testes, antes de finalmente bater o goleiro holandês do PSV na marcação de pênaltis, com um remate que o enganou.

Atacante: Luis Suárez (Barcelona)
Suárez contabiliza 43 gols em 42 jogos nesta temporada e o seu mais recente tento, frente ao Arsenal, foi um dos melhores da carreira do uruguaio – um acrobático voleio que só está ao alcance dos predestinados.

Atacante: Neymar (Barcelona)
O atacante brasileiro destacou-se ao marcar o primeiro gol no Camp Nou, depois de uma assistência do colega de ataque Luis Suárez. Dentro da grande área, Neymar revelou a necessária frieza para ultrapassar a oposição do goleiro adversário.