LANCE!
19/02/2016
06:30
São Paulo (SP)

Entre 1985/1986 e 2015/2016, a porcentagem de estrangeiros nas cinco maiores ligas europeias saltou de 9,1% para 46,7%. No período de 30 anos, a maior alta ocorreu a partir de 1195, ano em que a Lei Bosman entrou em vigor.

Segundo estudo do CIES – Football Observatory, 26,6% dos jogadores de 37 ligas pesquisadas são estrangeiros, sendo a MLS (Major League Soccer) recordista com 48,5% de gringos no torneio. Na Europa, os números chegam a 47,7%.

O Brasileirão é o torneio com menos estrangeiros entre as 37 ligas, com apenas 6,1% do total do torneio. Ligas de Uruguai (6,4%), Venezuela (7,9%), Costa Rica (8%), Colômbia (9%) e Argentina (9,5%) estão na frente do Brasil.

No topo está a Premier League, com 66,4% de estrangeiros, seguida pela liga Belga (59,1%) e Italiana (57,9%). No jogo entre PSG e Chelsea pela Liga dos Campeões, em dado momento, havia 20 estrangeiros entre os 22 em campo.