LANCE!
21/09/2016
22:10
São Paulo (SP)

A zebra apareceu na Copa do Mundo de futsal na Colômbia, sendo que a vítima em questão foi o Brasil. A Seleção foi eliminada na noite desta quarta-feira pelo Irã, nos pênaltis, após empate em 4 a 4 ao término da prorrogação (3 a 3 no tempo normal). O jogo, realizado em Bucaramanga, foi pelas oitavas de final. Nem mesmo a grande atuação do craque Falcão foi suficiente para a classificação esperada.

O Brasil comandou o placar praticamente todo o jogo. O time abriu 2 a 0 no início do primeiro tempo, com dois gols de Falcão. Mas, um minuto depois do segundo tento, Tayebi diminuiu o prejuízo para o Irã.

No segundo tempo, a Seleção Brasileira abriu 3 a 1, com gol de Dieguinho. Os iranianos, no entanto, não se deram por derrotados e buscaram o empate com gols de Kazemi e Hassan Zadeh. Os 40 minutos regulamentares terminaram em 3 a 3, forçando a prorrogação.

No tempo extra, mais uma vez o Brasil esteve à frente no placar. Falcão, num belo gol de cobertura, fez seu terceiro gol no jogo e abriu 4 a 3. Mas, menos de um minuto depois, Keshavarz, atuando como goleiro-linha, também mostrou habilidade, ao tocar por cima do arqueiro Tiago. Mais uma vez, tudo igual. A prorrogação acabou em 4 a 4. Pênaltis e drama em Bucaramanga.

Ao contrário do futebol, com cinco tentativas, no futsal cada time tem três cobranças a fazer. E até neste momento o Brasil iniciou na frente dos iranianos. Rodrigo abriu 1 a 0, e Hassan Zadeh empatou. O momento chave veio no chute seguinte. Ari acertou a trave direita, marcando ali a eliminação do Brasil. Sangsefidi virou em 2 a 1 para o Irã. Falcão, mostrando sangue frio, empatou em 2 a 2. E veio a última cobrança do jogo, de responsabilidade de Esmaeilpour. E ele não decepcionou. O iraniano venceu o goleiro Guitta, fez 3 a 2 e marcou a classificação para as quartas de final. A comemoração do time foi digna de uma equipe campeã mundial. Afinal, eles haviam superado os atuais bicampeões do mundo - o Brasil faturou as duas últimas Copas do Mundo, em 2008 e 2012, e buscava o oitavo título mundial.

Enquanto o Irã irá enfrentar o Paraguai nas quartas de final, restará ao Brasil voltar para casa e amargar uma inesperada queda precoce no torneio. 

Idolatria iraniana a Falcão após a partida

Depois do apito final, uma cena inusitada marcou o duelo entre Irã e Brasil. Os iranianos aplaudiram e jogaram Falcão para cima, em uma demonstração de idolatria ao jogador de 39 anos.