Brasileiro Filipe Toledo compete em bateria em Gold Coast pelo Circuito Mundial de surfe (Foto: WSL / Kelly Cestari)

Brasileiro Filipe Toledo compete em bateria em Gold Coast pelo Circuito Mundial de surfe (Foto: WSL / Kelly Cestari)

RADAR/LANE!
25/11/2015
17:47
Rio de Janeiro (RJ)

A World Surf League divulgou o calendário dos circuitos de 2016 para as categorias masculina e feminina, com as etapas do Samsung Galaxy WSL Championship Tour (CT) que decidirão os títulos mundiais, as provas do Qualifying Series (QS) e também do Pro Junior, Longboard e Big Waves. Os eventos serão disputados desde a Austrália, passando pelo Pacífico Sul, depois América do Norte, Europa e Havaí.

Os eventos que vão definir o campeão mundial em 2016 são os mesmos desse ano. A novidade é a inclusão de North Point na etapa de Western Australia, como praia alternativa caso ofereça melhores ondas do que Margaret River e The Box. A WSL está também introduzindo uma nova série de eventos da categoria Pro Junior na Austrália, fornecendo uma plataforma mais forte para os jovens surfistas disputarem classificação para o World Junior Championship, onde os mais bem colocados ganham participação nas principais etapas do Qualifying Series para o CT.

- O surfe acontece num campo de jogo mais dinâmico e imprevisível de todos os esportes- disse Kieren Perrow, Commissioner da WSL, sobre a irregularidade do mar.

- Este ano, nós vimos outra temporada com grandes performances em todos os tipos de condições de ondas e de tempo. Estamos ansiosos por um final de temporada incrível tanto para os homens como para as mulheres no Havaí e também para 2016 - completou Perro, que confirmou a reedição da etapa da África do Sul em Jeffreys Bay para 2016.

O comissário da WSL, Kieren Perrow, falou sobre a decisão de manter o evento no calendário do CT.


- A segurança do atleta é uma prioridade para a Liga. Nós estamos em reuniões constantes com os nossos atletas, organizadores e administradores dos eventos em relação ao futuro de J-Bay. A WSL tem investido significativamente nas áreas de vigilância de todos os eventos atuais e futuros também. Nós estamos atualmente trabalhando com um número de empresas especializadas em tecnologia para a segurança dos atletas e também do ambiente marinho.Os progressos que estamos conseguindo são significativos, mas não existe atualmente nenhuma tecnologia que seja comprovada 100% eficaz. Nossos atletas estão cientes disso, sempre estiveram - afirmou.

O Samsung Galaxy WSL Championship Tour 2015 será encerrado com o Billabong Pipe Masters em memória a Andy Irons nos dias 8 a 20 de dezembro, com um histórico número de seis concorrentes ao título mundial nos tubos de Banzai Pipeline, Mick Fanning, Filipe Toledo, Adriano de Souza, Gabriel Medina, Owen Wright e Julian Wilson. Já o título feminino será disputado por apenas duas surfistas no Target Maui Pro em Honolua Bay, na ilha de Maui, a havaiana Carissa Moore e a norte-americana Courtney Conlogue.

Já pelo Mundial Feminino, nas duas últimas temporadas, o circuito tem melhorado na qualidade e quantidade de eventos para as melhores surfistas do mundo competirem, como a inclusão das Ilhas Fiji, Trestles, bem como a volta de Maui para fechar a temporada no Havaí.

- A qualidade dos locais têm proporcionado apresentações impressionantes das meninas nessa temporada. A batalha entre a Carissa Moore e a Courtney Conlogue pelo título mundial de 2015 da World Surf League vai ser uma daquelas para entrar no livro de recordes - declarou Jessi Miley-Dyer, comissioner da WSL Women´s.