CIRCUITO MUNDIAL: Brasil avança com todas as duplas femininas à fase eliminatória no Major dos EUA

Brasil chega às quartas com quatro duplas (Foto: Divulgação/Swatch Major Series)

LANCE!
10/02/2017
22:16
São Paulo (SP)

O Brasil é o país com mais representantes nas quartas de final do Major Series de Fort Lauderdale, nos Estados Unidos. Quatro duplas brasileiras brilharam nesta sexta-feira, dia de repescagem e oitavas de final, avançando no torneio. E ao menos uma delas já está garantida na semifinal da primeira etapa do Circuito Mundial 2017. Fernanda Berti/Bárbara Seixas (RJ) encara Larissa/Talita (PA/AL) neste sábado, em duelo de compatriotas.

As outras duplas brasileiras nas quartas de final são Josi e Lili (SC/ES), que encaram as alemãs Laboureur/Sude, e Ágatha/Duda (PR/SE), que duela contra a tricampeã olímpica Kerri Walsh e sua parceira medalhista olímpica April Ross. Os jogos da semifinal ocorrem no domingo, dia também da disputa de bronze e do ouro.

Josi e Lili (SC/ES) têm feito um torneio de superação. Venceram a disputa do country quota ainda no Brasil, jogaram o qualificatório e irão para o sétimo duelo em Fort Lauderdale. Para chegar às quartas, venceram na repescagem as alemãs Ittlinger/Mersmann por 2 sets a 1 (21/15, 17/21, 15/10), em 44 minutos. No duelo seguinte, nas oitavas, derrotaram as tchecas Hermannova/Slukova e o fortíssimo vento da costa norte-americana. Triunfo por 2 sets a 1 (21/17, 19/21, 14/16), em 49 minutos de jogo.

- Está ventando muito e tivemos a maioria das partidas nas quadras externas, onde o vento está pior. É o início de uma parceria, estamos tentando ajusta o time, e não é a coisa mais fácil fazer isso com o vento, mas estamos superando. A vibração e energia positiva que colocamos no jogo tem sido importante demais. Chegamos a estar perdendo por quatro pontos no tie-break e tivemos calma para virar. Estamos confiantes, jogando jogo por jogo, sem pensar lá na frente. Está dando certo - analisou Lili após o triunfo pelas oitavas.

Ágatha e Duda (PR/SE), que saíram em primeiro no grupo, disputaram apenas o duelo das oitavas de final, superando as norte-americanas Fendrick/Hughes e a torcida da casa de virada, por 2 sets a 1 (21/17, 18/21, 15/17). Agora o duelo será contra Walsh, que Ágatha venceu na semifinal dos Jogos Olímpicos do Rio. Será a primeira vez que elas se enfrentam com a nova formação da brasileira.

- Estive aqui em 2015, fiquei com a medalha de bronze no World Tour Finals e a experiência está sendo excelente. Estou com uma nova dupla e queria agradecer ao apoio de todos, especialmente dos brasileiros, conseguia ouvi-los gritando nas arquibancadas e isso foi um motor na nossa vitória, ainda mais jogando contra um time dos EUA - disse Ágatha.

Fernanda Berti e Bárbara Seixas (RJ) também tiveram caminho mais longo, a exemplo de Josi e Lili. Na repescagem, triunfo por 2 sets a 1 (21/9, 17/21, 15/9), em 43 minutos, sobre as austríacas Schützenhöfer/Schwaiger. Horas mais tarde, classificação garantida ao baterem as canadenses Wilkerson/Bansley por 2 sets a 0 (21/17, 21/19), em 38 minutos.

Completando a lista, Larissa e Talita (PA/AL) também resolveram rapidamente o único duelo do dia, pelas oitavas de final. As bicampeãs brasileiras, que saíram em primeiro na chave, derrotaram as holandesas van Gestel/Meppelink por 2 sets a 0 (21/18, 21/16), em 32 minutos. O jogo das quartas de final será o segundo duelo contra Berti e Bárbara. O primeiro foi no Circuito Brasileiro, com vitória de Larissa/Talita.

Líderes na chave, Elize Maia e Taiana (ES/CE) começaram bem o duelo pelas oitavas de final contra as tchecas Kolocova e Kvapilova. Impuseram bom ritmo e sacaram bem na primeira parcial, mas levaram a virada no segundo set e acabaram perdendo no tie-break - 21/17, 20/22, 7/15, em 41 minutos de duração, dando adeus ao torneio.

A temporada 2017 do Circuito Mundial é a trigésima primeira nas competições masculinas e vigésima quinta no gênero feminino. Os eventos da categoria Major dão, aproximadamente, R$ 1,8 milhão em prêmios somando os dois naipes. As duplas campeãs somam 1.200 pontos no ranking que define os campeões da temporada.

Fort Lauderdale, que fica no estado da Flórida, recebe uma etapa do Circuito Mundial pela segunda vez na história. Em 2015 a cidade litorânea foi sede do World Tour Finals - etapa que encerra o calendário com os melhores do ano - quando Alison/Bruno Schmidt e Larissa/Talita subiram no lugar mais alto do pódio.