Vôlei Brasil Kirin, de Tiago Brendle  (Washington Alves/Inovafoto/CBV)

Vôlei Brasil Kirin ocupa a quarta colocação da Superliga, com 26 pontos (Foto:Divulgação)

LANCE!
10/01/2017
18:30
São Paulo (SP)

O Vôlei Brasil Kirin vai encarar pouco mais de 450 quilômetros para enfrentar Caramuru/Castro no próximo final de semana. O que fazer para passar o tempo na estrada? Carteado, conversa, leitura, jogos eletrônicos? Nada disso. O time campineiro aproveita o tempo de viagem para transformar o ônibus num pequeno cinema sobre rodas.

Cinéfilo de carteirinha e principal incentivador da 'sessão estrada', André Heller, coordenador técnico do time, tinha a missão de abastecer as viagens de ônibus do time com filmes quando era atleta. Com a aposentadoria, o campeão olímpico deixou a função com outro jogador.

- Passei o bastão. Agora é a vez do Rodriguinho, que jogou comigo e palpitava quando era eu quem escolhia o filme. É uma forma de distrair e fazer o tempo passar rápido. É difícil fazermos viagens longas como esta, mas é um costume que nós temos.

A missão, no entanto, não é das mais fáceis. O levantador campineiro precisa agradar todo elenco e aguentar os críticos da sétima arte que fazem parte do Vôlei Brasil Kirin.

- Antigamente, o pessoal cornetava mais, até na escolha da música. Hoje, se colocar um filme um pouco mais antigo a galera ainda reclama, mas costuma ser bem tranquilo. Tenho certeza que desta vez não vai ter problema - explicou o camisa 9 campineiro.

O Vôlei Brasil Kirin se reapresentou nesta terça-feira e viaja para o Paraná na manhã de sexta-feira. A partida contra o Caramuru/Castro será às 20h.