icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
27/08/2015
12:10

Saiu a primeira medalha do Brasil no Campeonato Mundial Junior da FINA de natação, que está sendo disputado em Cingapura. O nadador Vinícius Lanza ficou com a prata na noite da última quarta-feira nos 100m borboleta, após cravar o tempo de 52s88, garantindo a décima conquista brasileira na história da competição. Após a prova, o mineiro de 18 anos não conteve a emoção.

- Eu ainda não sei descrever o que estou sentindo, mas é muito bom. No final já estava com o corpo pesado, mas o apoio de todos e a minha vontade falaram mais alto. Fui todo coração e só pensava em chegar na frente. Sabia que a prova seria dura. Mas vim para a final pensando em fazer o meu melhor e que para me vencer os demais teriam que nadar muito. O russo realmente é muito forte, mas estou muito feliz com a prata - disse.

Vinícius começou cedo na natação. Aos dois anos, o competidor já se lançava nas piscinas brasileiras. Para ele, motivação da família e inspiração em outros nadadores o fizeram a persistir no sonho de infância.

- Minha família, principalmente meu pai, gosta muito de pescaria e acho que por medo me colocaram logo na natação, que bom! Eu estive sempre acompanhando as medalhas do Arthur Mendes (em Lima/2011) e do Pedro em Dubai (2013). Lembro de ver as fotos deles, me inspirar e hoje estou aqui. Estou treinando com a Adriana Mitidieri, que está aqui e com certeza me ajudou muito - relatou, elogiando sua treinadora, que também se emocionou com a conquista:

- Quando acabou a prova nos abraçamos e choramos juntos, porque essa conquista coroa anos de trabalho e dedicação. Quando conquistamos o nosso objetivo passa um filme na cabeça e faz a gente ter certeza que fez as escolhas certas.

Ainda nos 100m borboleta, Henrique Painhas, registrou sua melhor marca na prova, com 53s44 e ficou na sexta colocação. No revezamento 4x100m livre misto, com Pedro Spajari, Felipe Souza, Gabrielle Roncatto e Maria Paula Heitmann, o Brasil ficou em quarto. Nos 800m livre, Brandonn Almeida conseguiu a quinta posição. Já Felipe Souza e Pedro Spajari se garantiram na final dos 50m livre.

 

 

 

Saiu a primeira medalha do Brasil no Campeonato Mundial Junior da FINA de natação, que está sendo disputado em Cingapura. O nadador Vinícius Lanza ficou com a prata na noite da última quarta-feira nos 100m borboleta, após cravar o tempo de 52s88, garantindo a décima conquista brasileira na história da competição. Após a prova, o mineiro de 18 anos não conteve a emoção.

- Eu ainda não sei descrever o que estou sentindo, mas é muito bom. No final já estava com o corpo pesado, mas o apoio de todos e a minha vontade falaram mais alto. Fui todo coração e só pensava em chegar na frente. Sabia que a prova seria dura. Mas vim para a final pensando em fazer o meu melhor e que para me vencer os demais teriam que nadar muito. O russo realmente é muito forte, mas estou muito feliz com a prata - disse.

Vinícius começou cedo na natação. Aos dois anos, o competidor já se lançava nas piscinas brasileiras. Para ele, motivação da família e inspiração em outros nadadores o fizeram a persistir no sonho de infância.

- Minha família, principalmente meu pai, gosta muito de pescaria e acho que por medo me colocaram logo na natação, que bom! Eu estive sempre acompanhando as medalhas do Arthur Mendes (em Lima/2011) e do Pedro em Dubai (2013). Lembro de ver as fotos deles, me inspirar e hoje estou aqui. Estou treinando com a Adriana Mitidieri, que está aqui e com certeza me ajudou muito - relatou, elogiando sua treinadora, que também se emocionou com a conquista:

- Quando acabou a prova nos abraçamos e choramos juntos, porque essa conquista coroa anos de trabalho e dedicação. Quando conquistamos o nosso objetivo passa um filme na cabeça e faz a gente ter certeza que fez as escolhas certas.

Ainda nos 100m borboleta, Henrique Painhas, registrou sua melhor marca na prova, com 53s44 e ficou na sexta colocação. No revezamento 4x100m livre misto, com Pedro Spajari, Felipe Souza, Gabrielle Roncatto e Maria Paula Heitmann, o Brasil ficou em quarto. Nos 800m livre, Brandonn Almeida conseguiu a quinta posição. Já Felipe Souza e Pedro Spajari se garantiram na final dos 50m livre.