Lars Grael e Samuel Gonçalves na Guarapiranga  (Foto: Divulgação / PecciCom)

Lars Grael e Samuel Gonçalves na Guarapiranga (Foto: Divulgação / PecciCom)

RADAR/LANCE!
31/03/2016
16:33
São Paulo (SP)

A partir do próximo dia 7 Lars Grael e Samuel Gonçalves terão uma missão bastante complicada: conquistar o bi-campeonato do Mundial de Star. O evento será disputado em Miami até o dia 17 e contará com a presença de grandes velejadores da modalidade. Como já é tradição, apenas uma regata está agendada por dia, começando no domingo, 10.

- A nossa expectativa é de que este seja um campeonato difícil. Raramente na classe Star alguém foi bicampeão consecutivo e sabemos dessa dificuldade. Este é um ano em que o Mundial está recheado de velejadores de renome como Paul Cayard, Torben Grael, Diego Negri, Marcelo Fuchs, que é o atual vice-campeão mundial, Robert Stanjek, que foi campeão Mundial em 2014, John McCausland, que foi campeão Mundial em 2013 e Augie Diaz, que é o velejador local e multicampeão continental - contou Lars, que no feriado de páscoa conquistou o campeonato paulista, disputado na Guarapiranga.

Lars e Samuca estiveram recentemente em Miami na disputa da Bacardi Cup, segundo evento mais importante da classe, atrás apenas do Mundial.

- Sabemos da dificuldade que é conquistar este título, mas estamos entre os postulantes a ele. Então temos que chegar lá em Miami, melhorar a regulagem do barco, coisa que não conseguimos na Bacardi. As condições de vento não devem ser tão fortes como foram na Bacardi e queremos tentar um bom resultado - completou.

A dupla vai a Miami ao menos uma vez por ano e, por isso, sabe bem que a raia é bastante complicada, com vento rondado. Quando perguntado qual o fator que considera imprescindível para conquistar o título, Lars não pensa duas vezes em responder:

- Velocidade! Independente se o vento está fraco, médio ou forte, velocidade é um tema imperativo em Miami - afirmou o velejador.