icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
22/08/2015
12:15

Considerado um dos atletas mais promissores da nova geração do atletismo brasileiro, Thiago Braz acumulou neste sábado seu segundo grande fracasso no ano. Após não conseguir nenhum salto válido no Pan de Toronto, no mês passado, o atleta de 21 anos não se classificou neste sábado para a final do salto com vara no Campeonato Mundial, em Pequim (CHN).

Thiago ficou apenas na 19ª colocação na eliminatória da prova no estádio Ninho de Pássaro, com um salto de 5,65m. Ele errou suas três tentativas no 5,70m, marca que o colocaria na disputa por medalhas.

O resultado é bem abaixo do melhor resultado da carreira do atleta, que é de 5,92m, recorde sul-americano do salto com vara. Na temporada 2015, o paulista de Marília ocupa a quarta posição no ranking mundial.

- Cometi vários erros técnicos durante a prova. Vou conversar com o meu técnico para tentar corrigir - disse Thiago, que é comandado pelo ucraniano Vitaly Petrov, ex-treinador da lenda russa Yelena Isinbayeva.

O saltador é uma das estrelas entre os atletas mais jovens do esporte brasileiro. Sua trajetória de sucesso começou em 2010, com a medalha de prata na Olimpíada da Juventude, em Cingapura. Dois anos depois, em Barcelona (ESP), Thiago sagrou-se campeão mundial júnior.

Entre os adultos, Thiago mostrou suas credenciais no Campeonato Mundial indoor (em pista coberta) em Sopot (POL), no ano passado, ao ficar em quarto lugar. 

[[GAL:LANPGL20150822_0001]]


Considerado um dos atletas mais promissores da nova geração do atletismo brasileiro, Thiago Braz acumulou neste sábado seu segundo grande fracasso no ano. Após não conseguir nenhum salto válido no Pan de Toronto, no mês passado, o atleta de 21 anos não se classificou neste sábado para a final do salto com vara no Campeonato Mundial, em Pequim (CHN).

Thiago ficou apenas na 19ª colocação na eliminatória da prova no estádio Ninho de Pássaro, com um salto de 5,65m. Ele errou suas três tentativas no 5,70m, marca que o colocaria na disputa por medalhas.

O resultado é bem abaixo do melhor resultado da carreira do atleta, que é de 5,92m, recorde sul-americano do salto com vara. Na temporada 2015, o paulista de Marília ocupa a quarta posição no ranking mundial.

- Cometi vários erros técnicos durante a prova. Vou conversar com o meu técnico para tentar corrigir - disse Thiago, que é comandado pelo ucraniano Vitaly Petrov, ex-treinador da lenda russa Yelena Isinbayeva.

O saltador é uma das estrelas entre os atletas mais jovens do esporte brasileiro. Sua trajetória de sucesso começou em 2010, com a medalha de prata na Olimpíada da Juventude, em Cingapura. Dois anos depois, em Barcelona (ESP), Thiago sagrou-se campeão mundial júnior.

Entre os adultos, Thiago mostrou suas credenciais no Campeonato Mundial indoor (em pista coberta) em Sopot (POL), no ano passado, ao ficar em quarto lugar. 

[[GAL:LANPGL20150822_0001]]