Taaj Ridley afirmou que o técnico da Liga Sorocabana o agrediu diversas vezes (Foto: Divulgação/NBB)

Taaj Ridley afirmou que o técnico da Liga Sorocabana o agrediu diversas vezes (Foto: Divulgação/NBB)

Felipe Domingues
21/11/2015
21:44
São Paulo (SP)

Uma grave acusação movimentou o dia da Liga Sorocabana, equipe do interior de São Paulo que disputa o NBB. O americano Taaj Ridley afirmou neste sábado por meio de uma rede social que foi agredido diversas vezes pelo treinador e presidente Rinaldo Rodrigues e, por isso, deixaria o clube.

“Começou há 3 meses, durante o jogo contra o Mogi, quando o treinador acertou meu rosto com um alto falante de computador porque eu disse que não entendia o que ele dizia em português”, publicou Ridley, novato no NBB, de 25 anos.

O jogador afirma que as agressões foram além, culminando em ameaças de morte de Rinaldo.

“Outro incidente ocorreu quando o treinador ficou bravo porque eu usei uma bandana em um treino, o que eu faço diariamente, e ameaçou atirar em mim e fazer uma pessoa invadir minha casa à noite enquanto eu dormia“, disse.

'O treinador acertou meu rosto com um alto falante de computador porque eu disse que não entendia o que ele dizia em português' - Taaj Ridley, jogador americano da LSB

Em entrevista à reportagem do L!, o treinador negou as acusações, afirmando que jamais bateu em nenhum jogador, mas confirmou que o time deve dois meses de salários.

Para ele, as reclamações do atleta foram motivadas por ele não ter sido utilizado na vitória contra o Macaé, em casa, na sexta-feira.

– É mentira. Ele não jogou e estava cheio de bebida. Ele quer chamar atenção. Nosso time está em dificuldades por falta de pagamento, mas o clima é bom. Ele não merece nenhum destaque. Inclusive, perguntei como ele queria ser um atleta bebendo desse jeito – disse Rodrigues, que ainda completou:

– Nunca agredi. Ele foi mandado embora de um treino depois de perdermos um jogo para o Rio Claro. Ele chegou de bandana e cantando. Não sente a derrota? Não queremos esse tipo de jogador aqui.

'É um cara que vem pequeno dos Estados Unidos e acaba desrespeitando a gente' - Rinaldo Rodrigues, técnico e presidente da LSB

Rinaldo afirmou que o atleta reclamou por não ter jogado contra o Macaé, e que, inclusive, discutiu com a comissão ao saber que seria preterido no duelo por Renato.

– O cara não pode vir para o Brasil para beber e zoar. É um cara que vem pequeno dos Estados Unidos e acaba desrespeitando a gente. Acha que aqui não tem basquete, mas tem... – completou o técnico.

Taaj Ridley não respondeu aos contatos da reportagem do LANCE!, e Rinaldo Rodrigues afirmou que irá processar o atleta pelas declarações, mas não confirmou seu desligamento do time.

Rinaldo Rodrigues negou as acusações ao LANCE! (Foto: Divulgação)
Rinaldo Rodrigues negou as acusações ao LANCE! (Foto: Divulgação)