Silvana Lima fica em nono lugar na abertura do CT 2018

Divulgação

LANCE!
12/03/2018
17:13
Snapper Rocks (AUS)

A brasileira Silvana Lima acabou eliminada na terceira fase da etapa de Gold Coast, a primeira da temporada do Circuito Mundial de surfe (WCT), na noite de domingo, e terminou a competição em nono lugar. Na segunda-feira, apenas as mulheres competiram nas ondas de 2-3 pés na praia de Snapper Rocks.

Foram realizadas três rodadas completas que já definiram as primeiras semifinais do ano, sem as principais favoritas ao título. A disputa pela primeira vaga na final será entre a havaiana Malia Manuel e a americana Lakey Peterson. Na outra bateria são duas australianas: Sally Fitzgibbons e Keely Andrew.

Silvana disputou a sexta bateria do dia e conquistou a última vaga para a terceira fase, batendo a australiana Bronte Macaulay por 12,76 a 11,27 pontos. A cearense achou tubos rápidos nas direitas de Snapper Rocks e manobrou forte para conseguir notas 6,83 e 5,93 que garantiram sua primeira vitória em baterias do WCT 2018.

Na batalha por duas vagas para as quartas de final na terceira fase, Silvana chegou a tirar a maior nota da bateria – 7,93 – contra a hexacampeã mundial Stephanie Gilmore e a adolescente americana Caroline Marks. No entanto, a brasileira não achou outra onda boa para surfar e ficou em último com 12,76 pontos. A jovem Caroline Marks surpreendeu as surfistas mais experientes da elite mundial e venceu a bateria por 14,17, contra 13,40 pontos da australiana, que passou em segundo lugar para as quartas de final.

Como não existe mais repescagem nessa fase, Silvana começa a temporada 2018 ocupando o nono lugar no primeiro ranking do World Surf League Championship Tour.

As surpresas continuaram, com as principais favoritas eliminadas da disputa do título em Snapper Rocks. A bicampeã mundial Tyler Wright perdeu para a norte-americana Lakey Peterson na abertura das quartas de final por 15,23 a 12,67 pontos. A australiana vai ter que entregar sua lycra amarela de número 1 do ranking para quem vencer o Roxy Pro Gold Coast.

Na segunda quarta de final, a tricampeã mundial Carissa Moore também foi batida no duelo havaiano com Malia Manuel por 15,83 a 12,60. No confronto seguinte, a experiente Sally Fitzgibbons espantou a “zebra”, batendo a mais nova integrante da elite na história do CT, Caroline Marks, de apenas 15 anos de idade, com um dos maiores placares do dia, 16,57 a 13,77. Já a hexacampeã mundial Stephanie Gilmore, também foi barrada no confronto australiano que fechou a segunda-feira, vencido por Keely Andrew por 11,87 a 10,83 pontos.

Com estes resultados, a primeira vaga na grande final será disputada por Malia Manuel e Lakey Peterson e Sally Fitzgibbons enfrenta Keely Andrew na outra semifinal. As quatro vão encabeçar o primeiro ranking do World Surf League Championship Tour 2018, com as campeãs mundiais Stephanie Gilmore, Carissa Moore e Tyler Wright, dividindo a quinta posição com a estreante Caroline Marks.

MUDANÇAS NO MASCULINO 

Os surfistas que perderam na primeira fase do Quiksilver Pro Gold Coast, também estiveram em Snapper Rocks para competir na segunda-feira. O cronograma inicial indicava que a repescagem masculina seria iniciada após a feminina, mas as condições do mar não estavam tão boas e a comissão técnica decidiu aumentar o tempo das baterias das meninas e liberar os homens para voltarem na terça-feira. A novidade para eles foi a mudança de alguns confrontos da repescagem.

O onze vezes campeão mundial, Kelly Slater, cancelou sua participação no Quiksilver Pro Gold Coast para se recuperar melhor de uma contusão e será substituído pelo sul-africano Michael February. Com isso, alguns duelos foram atualizados por causa das posições no ranking e mais um confronto brasileiro acabou formado na quarta bateria, entre o campeão mundial Adriano de Souza e o pernambucano Ian Gouveia. Apenas Gabriel Medina continuou com o mesmo adversário, o italiano Leonardo Fioravanti, na segunda bateria.

O cearense Michael Rodrigues estava na quinta com o australiano Joel Parkinson e foi para a sexta, do havaiano Sebastian Zietz. Na oitava, acontece outro confronto verde-amarelo, entre o paulista Caio Ibelli e o catarinense Willian Cardoso. Mais dois catarinenses que estão estreando no CT competem nos duelos seguintes. Yago Dora enfrenta o americano Conner Coffin na décima bateria e Tomas Hermes entra na 11.a com o francês Joan Duru. E o paulista Jessé Mendes disputa a última vaga para a terceira fase com o australiano Wade Carmichael.

O prazo do Quiksilver & Roxy Pro Gold Coast vai até o dia 22 em Snapper Rocks.