Duda Amorim, armadora esquerda

Brasil conquistou o III Torneio Quatro Nações de forma invicta Cinara Piccolo/Photo&Grafia

LANCE!
17/06/2017
10:00
São Paulo (SP)

O Brasil inicia, neste domingo, a corrida para manter o título do Pan-Americano feminino de handebol, no ginásio do Villa Ballester, em Buenos Aires, na Argentina. Com parte do grupo renovado, a equipe tem as melhores expectativas para manter o ouro e garantir uma das três vagas para o Mundial da Alemanha, em dezembro. O primeiro jogo será contra os Estados Unidos, às 19h15 (horário de Brasília).

A equipe segue para a Argentina após um período intensivo de treinamento e da disputa do III Torneio Quatro Nações, na qual foi campeã invicta. Além disso, fez dois amistosos contra Portugal, com duas vitórias. Nesta fase, o técnico interino Sérgio Graciano trabalhou com um grupo de 21 convocadas para depois chegar às 16 que seguem para o Pan. O grupo foi definido na última terça-feira.

A armadora Duda Amorim, que chegou ao Brasil pouco tempo depois de conquistar o tricampeonato da Champions League com o Gyor, da Hungria, e é uma das mais experientes do time, acredita que o País vai se sair muito bem, principalmente se depender do empenho de todo o grupo.

- Acho que essa semana de trabalho está sendo positiva. Estamos com uma equipe bem fechada e boa de trabalhar. Os Estados Unidos não tem tradição no handebol, mas acredito que por ser estreia haverá um pouco de nervosismo, o que é normal. Temos algumas meninas que estarão jogando o Pan pela primeira vez, mas creio em uma vitória nesse primeiro jogo. A equipe está legal. A atmosfera está boa e todo mundo está trabalhando com bastante vontade. Acho que vai ser um bom Pan para nós - afirmou a jogadora.

Para enfrentar os Estados Unidos no primeiro dia, Sérgio Graciano destacou alguns pontos, como o controle emocional e o entrosamento inicial da equipe na competição.

- Vamos ter mais atenção em controlar a ansiedade no jogo de estreia contra os Estados Unidos, embora saibamos que é um país que não tem uma grande escola de handebol - lembrou o treinador, que completou:

- Devemos encontrar alguma dificuldade talvez nos primeiros minutos até achar o jogo, acertar as linhas de marcação com relação ao time adversário, mas queremos chegar e colocar o nosso padrão, defender muito forte e contra-atacar. Se conseguirmos implantar isso, já estaremos felizes para a primeira partida.

O Brasil está no grupo A com Porto Rico, Paraguai, Estados Unidos e Colômbia. Na chave B estão Argentina, Uruguai, Chile, Guatemala e República Dominicana. Depois de enfrentar as norte-americanas, as brasileiras jogam na sequência com Colômbia na segunda-feira, Paraguai na terça-feira e Porto Rico na quinta-feira. As semifinais estão marcadas para o próximo sábado e as finais para o domingo.