Fernando Avelino

Fernando Avelino é secretário executivo do Ministério do Esporte (Foto: Divulgação)

LANCE!
14/06/2018
14:52
Brasília (DF)

Pressionado pela repercussão negativa da MP 841, que retira parte significativa dos recursos das loterias federais do esporte e os transfere para a segurança pública, o governo federal pode rever o texto aprovado pelo presidente Michel Temer nesta semana.

Após a audiência pública na Comissão do Esporte da Câmara dos Deputados, na quarta-feira, o secretário executivo do Ministério do Esporte, Fernando Avelino, afirmou que foi tranquilizado pelo ministro extraordinário da segurança pública, Raul Jungmann. O recado, animador para os atletas, é de que a MP vem sendo revista para não comprometer o setor.

– Tive a felicidade de receber telefonema do ministro Jungmann. Ele falou com muita tranquilidade e conhecimento de causa sobre a nossa dificuldade no Ministério do Esporte. Disse que podemos ficar tranquilos que estão estudando essa MP a fundo para que não percamos os objetivos da secretaria de segurança pública e o seguimento do esporte, como um todo, não seja prejudicado em nada... Não é interessante nem inteligente para a segurança pública atingir o esporte. Estão preocupados em não prejudicar – disse Avelino, ao portal Globoesporte.

A MP se tornará lei se não for votado pelo Congresso Nacional em até 120 dias após sua publicação, na última segunda-feira. A expectativa de entidades do setor esportivo é de que o governo modifique o texto, com menor impacto para a pasta. As perdas, hoje, são calculadas em R$ 500 milhões.

- Esperamos chegar ao nosso objetivo final, que é manter o mínimo que já tínhamos. Não é muito. Nosso orçamento para 2018 e 2019 já foi jogado lá para trás, para o mesmo de 2006. Não podemos perder os avanços que já temos. Temos consciência de que a questão segurança pública precisa ser enfrentada com esforço, mas não podemos prejudicar o esporte, que é parceiro reconhecido da segurança pública – afirmou Avelino.