Robert Scheidt

Robert Scheidt conseguiu manter-se entre os primeiros colocados da flotilha ouro (Foto: Jesus Renedo / Sofia)

RADAR/LANCE!
30/03/2016
19:45
Mallorca (ESP)

Mesmo não apresentando a mesma regularidade dos dois primeiros dias do Troféu Princesa Sofia, em Palma de Mallorca, na Espanha, o velejador Robert Scheidt conseguiu manter-se entre os primeiros colocados da flotilha ouro, na classe Laser, nesta quarta-feira. Com um 20º lugar na primeira regata e uma 14ª colocação na segunda, Scheidt pulou para quinto na classificação, com 29 pontos perdidos, restando ainda quatro regatas entre quinta e sexta-feira, além da medal race no sábado.

A liderança da flotilha ouro, com 51 velejadores de 29 países, segue nas mãos do neozelandês Andrew Maloney, agora com 18 pontos perdidos em seis regatas realizadas e um descarte. A novidade no top 5 veio com o croata Tonci Stipanovic (25pp), que subiu da décimo posição para a vice-liderança. O norueguês Kristian Ruth (25pp) e o norte-americano Charlie Buckingham (29pp) seguem à frente de Robert Scheidt. O brasileiro é patrocinado pelo Banco do Brasil, Rolex, Deloitte e Audi, com os apoios de COB e CBVela.

A primeira participação de Scheidt no Troféu Princesa Sofia na classe Laser foi em 2014, quando o velejador completou a competição na nona colocação. Na época, após estar na liderança durante a primeira fase do evento, o atleta completou a medal race em quinto. O vencedor da regata final e campeão da Laser foi o australiano Tom Burton, com 75 pontos perdidos. Já na classe Star, o velejador foi o vencedor do Troféu Princesa Sofia em 2007 e 2012 ao lado de Bruno Prada.


Em 2016, Robert Scheidt começou com tudo a temporada e soma dois títulos consecutivos no ano. Após vencer no começo de janeiro o Brasileiro de Laser, no Rio de Janeiro, Scheidt conquistou no fim do mesmo mês seu sexto título em Miami da Copa do Mundo de Vela. Na carreira são 175 títulos - 86 internacionais e 89 nacionais - além de cinco medalhas olímpicas (duas de ouro, duas de prata e uma de bronze).

Classificação parcial, após seis regatas:

1. Andrew Maloney (NZL) - 18 pontos perdidos (2+2+1+[9]+8+5)
2. Tonci Stipanovic (CRO) - 25pp (1+7+[26]+5+3+9)
3. Kristian Ruth (NOR) - 25pp (2+2+3+12+[34]+6)
4. Charlie Buckingham (EUA) - 29pp (12+4+3+1+9+[19])
5. Robert Scheidt (BRA) - 29pp (4+4+5+2+[20]+14)
6. Colin Cheng (SIN) - 30pp (6+9+2+3+10+[12])
7. Jeremy O Connell (AUS) - 31pp (11+3+14+2+[27]+1)
8. Wannes Van Laer (BEL) - 32pp (3+3+[19]+4+11+11)
9. Gustavo Lima (POR) - 32pp (5+6+7+10+4+[44])
10. Joaquin Blanco (ESP) - 33pp (6+14+6+[19]+5+2)

Maior atleta olímpico brasileiro

Cinco medalhas:
Ouro : Atlanta/96 e Atenas/2004 (ambas na classe Laser)
Prata : Sidney/2000 (Laser) e Pequim/2008 (Star)
Bronze : Londres/2012 (Star)

175 títulos - 86 internacionais e 89 nacionais, incluindo o Campeonato Brasileiro de Laser/2016 e a etapa de Miami da Copa do Mundo/2016

Laser

Onze títulos mundiais - 1991 (juvenil), 1995, 1996, 1997, 2000, 2001, 2002*, 2004 e 2005 e 2013
*Em 2002, foram realizados, separadamente, o Mundial de Vela da Isaf e o Mundial de Laser, ambos vencidos por Robert Scheidt
Três medalhas olímpicas - ouro em Atlanta/1996 e Atenas/2004, prata em Sydney/2000

Star

Três títulos mundiais - 2007, 2011 e 2012*
*Além de Scheidt e Bruno Prada, só os italianos Agostino Straulino e Nicolo Rode venceram três mundiais velejando juntos, na história da classe
Duas medalhas olímpicas - prata em Pequim/2008 e bronze em Londres/2012