Thomas Bach soltou o verbo para cima da Fifa (Foto: Richard Juilliart/AFP)

Presidente do COI, Thomas Bach é alemão (Foto: Richard Juilliart/AFP)

LANCE!
29/11/2015
18:32
São Paulo (SP)

A votação foi bastante apertada. Mas, no fim das contas, a população da cidade alemã de Hamburgo deixou seu recado em referendo realizado neste domingo. Os moradores não querem que a Olimpíada de 2024 seja realizada lá. 

Hamburgo é uma das cinco cidades do planeta que apresentaram candidaturas oficiais ao Comitê Olímpico Internacional (COI) para os Jogos de Verão daqui a nove anos - as outras são Paris (FRA), Roma (ITA), Los Angeles (EUA) e Budapeste (HUN). E em consulta aos seus habitantes, não teve o retorno esperado.

Cerca de 650 mil pessoas votaram em Hamburgo e em Kiel (onde as competições de vela seriam realizadas, de acordo com o projeto de candidatura). E 51,7% votou no "não". O "sim" recebeu 48,3%. 


O resultado do referendo torna-se um grande golpe na candidatura da cidade alemã para os Jogos de 2024. Não é a primeira vez que isto acontece na Alemanha. Em 2013, Munique retirou sua campanha para os Jogos de Inverno de 2020 após um pleito popular também rejeitar a realização do evento na cidade. 

– Hamburgo não vai se candidatar para sediar a Olimpíada e a Paralimpíada. Gostaria de uma decisão diferente, mas o resultado foi claro e precisa ser aceito – afirmou o prefeito da cidade alemã, Olaf Scholz.

​A vitória do "não" também torna-se uma grande surpresa, diante do fato de que o presidente do COI atualmente é alemão, o ex-esgrimista e medalhista na Olimpíada de Montreal-1976, Thomas Bach.

Um dos principais motivos para a negativa popular alemã em relação à Olimpíada é a necessidade de grandes gastos para organizar o evento. Na maioria das vezes com verba pública.