icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
26/08/2015
08:47

Em meio à diversas acusações de esconder doping de atletas, a Associação Internacional das Federações de Atletismo (Iaaf) passa por seu primeiro teste já no Mundial de Pequim, que acontece na China. Duas atletas quenianas foram flagradas no anti-doping, nesta terça-feira, e suspensas preventivamente.

Joyce Zakary, que disputaria a semifinal nos 400m, e Koki Manunga, que foi eliminada nas qualificatórias dos 400m com barreiras, foram flagradas pelo uso de uma substância que esconderia a utilização de outro agente dopante.

Em um curto comunicado oficial, a Iaaf afirmou que os exames foram realizados nos hoteis das atletas e informou que não comentará o caso até que as quenianas sejam julgadas e punidas de acordo.

Em meio à diversas acusações de esconder doping de atletas, a Associação Internacional das Federações de Atletismo (Iaaf) passa por seu primeiro teste já no Mundial de Pequim, que acontece na China. Duas atletas quenianas foram flagradas no anti-doping, nesta terça-feira, e suspensas preventivamente.

Joyce Zakary, que disputaria a semifinal nos 400m, e Koki Manunga, que foi eliminada nas qualificatórias dos 400m com barreiras, foram flagradas pelo uso de uma substância que esconderia a utilização de outro agente dopante.

Em um curto comunicado oficial, a Iaaf afirmou que os exames foram realizados nos hoteis das atletas e informou que não comentará o caso até que as quenianas sejam julgadas e punidas de acordo.