Paulo Wanderley, presidente do COB

Paulo Wandeley assumiu a presidência após o pedido de afastamento de Nuzman

LANCE!
01/11/2017
18:42
Rio de Janeiro (RJ)

O atual presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Paulo Wanderley, promoveu, nesta quarta-feira, o primeiro corte de sua gestão. O dirigente demitiu o secretário-geral e diretor financeiro da entidade Sérgio Lobo, dono do maior salário durante a presidência de Carlos Arthur Nuzman. De acordo com a ESPN, seu salário anual, incluindo o 13º, era de R$ 1.146.600,00, mais de R$ 88 mil por mês. Lobo ingressou no COB em 2002 e tinha uma relação muito próxima com Nuzman.

A demissão de Sérgio está relacionada ao corte de gastos promovido pela nova gestão nos próximos seis meses. Neste período, a sede do COB será transferida para o Parque Aquático Maria Lenk. 

Apesar da próxima relação com Nuzman, Lobo não é alvo de investigação. No entanto, seu nome foi citado no depoimento da secretária do ex-presidente, Maria Celeste, à Polícia Federal. Segundo ela, o diretor sabia da existência de um e-mail de Papa Massata Diack cobrando um pagamento pendente.

Além de Lobo, há aproximadamente três semanas, o general Augusto Heleno, também próximo à Nuzman, pediu demissão. Ele dirigia o Instituto Olímpico e comandava o departamento de Comunicação e Educação Corporativa.