icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
25/08/2015
08:18

O polonês Pawel Fajdek precisou da ajuda da polícia chinesa para recuperar a medalha de ouro que conquistou no último domingo, na prova do lançamento de martelo do Campeonato Mundial de Atletismo de Pequim. O atleta teria abusado da bebida nas comemorações pelo feito e chegou a pagar um táxi com o objeto.

O episódio aconteceu na corrida de volta do restaurante em que o polonês jantou após o triunfo para o hotel onde está hospedado. Ao se dar conta do que tinha feito, horas depois, Fajdek acionou a polícia local. 

Quando os policiais localizaram o taxista e conseguiram recuperar o objeto, ouviram do motorista que o polonês havia utilizado a medalha como forma de pagamento pela corrida. Na versão de Fajdek, ele teria perdido o objeto no carro.

Aos 26 anos, o atleta faturou o título mundial com um arremesso de 80,88m. O tadjique Dilshod Nazarov e o também polonês Wojciech Nowicki ficaram com prata e bronze, respectivamente.

Fajdek já havia sido campeão do mundo na edição de Moscou, em 2013. 

O polonês Pawel Fajdek precisou da ajuda da polícia chinesa para recuperar a medalha de ouro que conquistou no último domingo, na prova do lançamento de martelo do Campeonato Mundial de Atletismo de Pequim. O atleta teria abusado da bebida nas comemorações pelo feito e chegou a pagar um táxi com o objeto.

O episódio aconteceu na corrida de volta do restaurante em que o polonês jantou após o triunfo para o hotel onde está hospedado. Ao se dar conta do que tinha feito, horas depois, Fajdek acionou a polícia local. 

Quando os policiais localizaram o taxista e conseguiram recuperar o objeto, ouviram do motorista que o polonês havia utilizado a medalha como forma de pagamento pela corrida. Na versão de Fajdek, ele teria perdido o objeto no carro.

Aos 26 anos, o atleta faturou o título mundial com um arremesso de 80,88m. O tadjique Dilshod Nazarov e o também polonês Wojciech Nowicki ficaram com prata e bronze, respectivamente.

Fajdek já havia sido campeão do mundo na edição de Moscou, em 2013.