Paulo Orlando - kansas city (foto:divulgação)

Paulo Orlando ergue a bandeira brasileira no vestiário em Nova York (Foto: Divulgação/MLB)

Felipe Domingues
03/11/2015
09:15
São Paulo (SP)

Paulo Orlando não havia nem nascido quando o Kansas City Royals conquistou pela primeira e única vez a World Series, a decisão da MLB (liga americana de beisebol). No domingo, três décadas após o feito do time e exatamente no dia de seu aniversário de 30 anos, ele ajudou sua equipe a alcançar o bi da liga, ao bater o New York Mets por 7 a 2 e fechar a série melhor de sete jogos em 4 a 1.

O paulistano, agora, tem uma nova marca em seu currículo: é o primeiro brasileiro campeão na maior liga do mundo. Atuando nos cinco duelos finais, o right fielder do Royals foi ao bastão oito vezes, alcançando uma corrida em uma rebatida, e logo no jogo decisivo do campeonato.

Sua história, porém, vai muito além das glórias do título. Por nove anos, Paulo frequentou as ligas menores do beisebol americano (espécies de divisões de treinamentos), vinculado ao Chicago White Sox e, desde 2008, ao Kansas City.

Nessa temporada, mesmo “veterano”, foi um calouro na MLB. E não decepcionou. Logo na primeira partida, em abril, alcançou uma rebatida tripla, repetida outras quatro vezes em seus sete jogos iniciais.

Mesmo com o bom desempenho, foi remanejado às ligas menores novamente em maio. Desanimador? Não para Orlando. De volta ao time principal, em julho, conseguiu um home run com bases lotadas logo em sua partida de reestreia, garantindo de vez o seu lugar na equipe.

E seus números gerais mostram que a aposta foi certeira. Em 86 jogos, esteve no bastão 241 vezes, com 60 rebatidas, 31 corridas, sete home runs e 27 corridas impulsionadas (RBI). Nos playoffs, foram três rebatidas, três corridas e um RBI.

Paulo Orlando faz história e se torna o primeiro brasileiro campeão no beisebol (Foto: Getty Images/AFP)
Troféu da World Series é entregue ao time (Foto: Getty Images/AFP)

Esse foi apenas o segundo título de World Series do Royals. O primeiro, sacramentado no dia 27 de outubro de 1985, contra o St. Louis Cardinals, aconteceu cinco dias antes do nascimento do jogador brasileiro.

A espera de 30 anos pode ter sido longa, mas os feitos de Paulo Orlando e do Royals certamente irão durar muito mais. Pioneiro, o brasileiro terá um motivo a mais para receber parabéns no dia 1 de novembro.

A REDENÇÃO DE PAULO ORLANDO: 

Bom começo
Após passar nove anos nas ligas menores do beisebol americano, o right fielder Paulo Orlando assinou com o Kansas City Royals e, logo nos sete jogos iniciais, conquistou cinco rebatidas triplas, um recorde histórico da MLB.

“Rebaixado”
Pouco mais de um mês após sua estreia, voltou à “divisão de acesso” da MLB, na qual, no total, disputou 41 jogos em 2015 (em duas passagens), anotando 20 corridas em 47 rebatidas e três home runs. No dia 9 de agosto, voltou em definitivo ao Kansas City.

Renascimento
Após ser reintegrado ao time principal do Royals, Paulo Orlando tornou-se o primeiro brasileiro campeão da MLB.

OS PIONEIROS NOS EUA:

MLB
Yan Gomes, do Cleveland Indians, foi o primeiro brazuca no beisebol americano, em 2012, pelo Toronto Blue Jays. Terceiro na lista, Orlando foi o primeiro campeão, pelo Royals.
......................
NBA
Rolando foi o primeiro atleta do país na liga americana de basquete, estreando em 1988 no Portland Trail Blazzers. Já Tiago Splitter foi o primeiro campeão, em 2013/2014, no San Antonio Spurs, seguido por Leandrinho (2014/2015), no Golden State Warriors.
......................
NFL
Primeiro e único representante brasileiro na liga de futebol americano, Cairo Santos atua desde o ano passado no Kansas City Chiefs, ainda sem títulos.